24 de mai de 2009

AS INGRATAS PEÇAS QUE NOS PREGA O COTIDIANO

Nossa vida desenvolve-se num espaço e é circunscrito pelo tempo. A sucessão de fatos que se dar é a história. Com essas definições simplistas quero chamar atenção para uma coisa, o cotidiano; o dia a dia.
Qunatas peças nos prega esse cotidiano, que não poucas vezes, é sinônimo de mesmice e saturação. Induzidos por ações repetidas ou pelo costume habitual nos perdemos. Explico-me. o dia a dia o qual vivemos pode nos acostumar mediocremente com a presença de pessoas importantes em nossa vida. Assim, deixamos de contemplar o real valor delas.
A vida passa e quando menos nos percebemos não existem mais as declarações de amor, afeto e até mesmo, respeito.
Cuidado, muito cuidado com o tempo, com o cotidiano não deixemos que ele nos pregue a peça da saturação principalmente em relação com aqueles que amamos.

Nenhum comentário: