30 de dez de 2009

Manifesto 2000 e dez pra valer

Sempre gostei de eleger lemas e rhemas para época de minha vida. Para o ano vindouro não foi diferente. 2000 e dez pra valer caiu uma luva. Exprime a disposição com a qual abraço o próximo ciclo que se inicia dia 1o_ de Janeiro, dia da santa Mãe de Deus - Theotókos.

Quero que seja um 2000 e dez pra valer; pra fazer; pra viver. Em Deus, pra vencer. Meus planos e projetos se enquadram nestas motivações. E já vejo pistas de alguns deles se aproximando. É ano de decisão!

Também vai ser um ano pra torcer, vem aí a Copa e um ano para ler mais, umas das metas estipuladas. E olha que já comecei a me exercitar na tarefa que percebi imprescindível no crescimento em vários aspectos, profissional, intelectual e até, espiritual.

Quero que seja um 2000 e dez pra valer porque não quero ser apenas um expectador de minha própria existência. Quero protagonizar minha história, tomar as rédeas, descongelar o rio, enfrentar os medos, desbravar novos caminhos.

Sinto o vento da esperança soprar forte a ponto de aterrorizar o desânimo e acreditem, o medo. O tempo traz experiência e reclama ao mesmo tempo maturidade e crescimento na virtude, coisa a ser perseguida continuamente.

Quero que meus propósitos alcancem o status de realizações e não sumam com as costumeiras ilusões da época. 2009 foi bom, dele não posso reclamar, mas esperar um 2010 ainda melhor eu desejo.

Feitos para 2010

Mais um ano chega ao fim. O próximo é esperado com expectativa, anseio e muitos projeto. Esse ciclo que finda nos coloca imediatamente dentro de outro e com uma exigência, a de errarmos menos, ou não cometermos as mesmas faltas deste ano, já, já, passado.

Eu não faço nenhuma simpatia. Não acredito, bem como não consulto horóscopo nem coisas do gênero, como essas crendices que muita gente que se diz ateu o ano todo pratica por essa data.

Certo é que estou determinado a mudar algumas coisas na minha vida. Por experiência não coloquei feitos colossais na listinha de 2010, mas alguns itens muito úteis, pequenos, mas que fazem a diferença. Ah! Como fazem.

O Hobbit, uma excelente leitura

Comecei a ler o livro O Hobbit, de J.R.R.Tolkien, o mesmo autor da trilogia O
Senhor dos Anéis. Cativante a leitura. Protagoniza a história o hobbit Bilbo
Bolseiro que vemos na trilogia já citada. Ele junto com treze anões e sob
a orientação de Gandalf, o mago entra numa aventura incrível, resgatar o
tesouro
dos ancestrais do anão Thorin.

A narrativa da história é simplesmente sensacional. O autor consegue envolver o leitor na história. As ilustrações são belas e foram utilizadas como modelo para a construção do cenário e dos personagens em O Senhor dos Anéis, no cinema.


Notícia boa é O Hobbit vai virar filme como dão conta as últimas notícias sobre cinema. Veja o que diz o site Valinor, "O Hobbit, a ser feito em duas partes distintas, baseado na obra de mesmo nome de J. R. R. Tolkien, está em produção para lançamento em dezembro de 2011 e dezembro de 2012. Os filmes serão dirigidos por Guillermo del Toro, com o diretor da trilogia O Senhor dos Anéis, Peter Jackson, servindo como produtor executivo e co-roteirista.

O primeiro filme será uma adaptação direta da obra, enquanto que o segundo filme irá explorar outras histórias, principalmente baseadas nos Apêndices de O Senhor dos Anéis, de forma a criar uma ponte entre este e O Hobbit".

Caso seja de seu interesse posso disponibilizar a Obra O Hobbit, bem como outros títulos de Tolkien, incluindo a famosa trilogia O Senhor dos Anéis. O envio do material necessariamente é feito via skype. Basta deixar endereço de skype nos comentários.

E abaixo deixo um trechinho dessa envolvente e impolgante história de Hobbites, Anões, Elfos, Dragões e outros seres fantásticos.


"— Sem dúvida, foi isso que trouxe o dragão. Dragões roubam jóias e ouro, você sabe, dos homens, dos elfos e dos anões, onde quer que possam encontrá-los e guardam o que roubaram durante toda a sua vida (o que é praticamente para sempre, a não ser que sejam mortos), e nunca usufruem sequer um anel de latão. Na verdade, eles mal sabem distinguir um trabalho bem feito de um trabalho ruim, embora tenham uma boa noção do valor de mercado corrente e não o conseguem fazer nada por si mesmos, nem sequer remendar uma escama solta de suas armaduras. Havia muitos dragões no norte naquela época, e o ouro estava provavelmente se tornando raro por lá, com os anões indo para o sul ou sendo mortos, e com todo o tipo de ermo e destruição geral que os dragões provocam, indo de mal a pior. Havia um dragão especialmente ganancioso, forte e mau, chamado Smaug. Um dia ele alçou vôo e veio para o sul. O primeiro sinal dele que ouvimos foi um barulho como um furacão vindo do norte, e os pinheiros das montanhas chiando e estalando com o vento. Alguns dos anões por acaso estavam do lado de fora (por sorte eu era um deles um bom rapaz aventureiro, naqueles dias, sempre andando por ai, e isso salvou minha vida naquele dia) quando, de uma boa distância, vimos o dragão pousar na montanha num jato de fogo. Então ele desceu as encostas e, quando atingiu a floresta ela se incendiou inteira. Naquele momento todos os sinos estavam repicando em Vaíle e os guerreiros estavam se armando. Os anões correram para fora pelo seu grande portão, mas lá estava o dragão à espera deles. Nenhum escapou por ali. O rio se ergueu em vapor e um nevoeiro cobriu Vaíle, e no nevoeiro o dragão avançou sobre eles e destruiu a maioria dos guerreiros, a triste história de sempre, isso era muito comum naquela época. Depois voltou e se arrastou através do Portão Dianteiro e saqueou todos os salões e alamedas, e túneis, becos, adegas, mansões e corredores. Depois disso, não restaram anões vivos no lado de dentro, e ele pegou toda a riqueza deles para si. Provavelmente, pois esse é o jeito dos dragões, empilhou tudo num grande monte bem no interior da montanha, e dorme sobre ela como se fosse uma cama. Depois, passou a se arrastar para fora do portão grande e vir à noite até Vaíle, e levar embora pessoas, principalmente donzelas, para devorar, até que Vaíle ficou arruinada, e todas as pessoas partiram ou morreram. O que acontece lá agora não o sei com certeza, mas não acho que hoje em dia alguém viva em algum lugar mais próximo da Montanha do que a extremidade do Lago Comprido".

29 de dez de 2009

Gastos da Virada

A Prefeitura de Fortaleza vai gastar quase 2 milhões de reais no reveilon. Pretende-se justificar os gastos alegando o benefício trazido à capital pelo turismo que é fomentado através do espetáculo.
Quem passa pelo aterro da praia de Iracema já pode ver a mega estrutura montada. Tudo é feito em poucos dias. O trabalho, a divulgação, tudo é muito bem feito e organizado. Como seria bom se esse tipo de organização fosse visto nos outros setores da mesma prefeitura.
Ah! E não vale comparar com o setor de arrecadação do IPTU, muito organizado também. Coincidência?

Deus existe?

Ao receber hoje cedo em minha conta o tweet "@folhadesp Debate entre filósofo ateu e papa Bento 16 sobre existência de Deus vira livro", não exitei, fui à página indicada, verifiquei detalhes sobre o título e já adquiri o exemplar.

O livro parece ser muito bom. O encontrei também na livraria Siciliano, mas não me arrependo de ter feito a compra online, na livraria da Folha. A diferença no valor, mesmo com o frete, não foi grande em relação à Siciliano.


Daqui a sete dias, prazo dado pela livraria, começarei a ler o livro e compartilharei mais sobre o assunto aqui no SOBRETUDO. Deixo o link da livraria da Folha. O frete para Fortaleza é pouco mais de R$ 6,00.


Serviço:




27 de dez de 2009

Eu já acreditei em horóscopo

Escrevi para o Blog ANCORADOURO o pôst, Lentilhas e Pulinhos. Nele falo sobre as superstições e simpatias que se multiplicam por ocasião desta época de virada de ano. Ainda acentuo a contradição entre o homem pós moderno e essas atitudes que o remetem a seu estado primitivo.

Quando eu era pequeno acreditava em horóscopo e ouvia diariamente as previsões astrológicas. Lembro-me que adquiri uma revista de zoodíaco e numerologia e fiz o número da sorte de alguns colegas da sala de aula.

As simpatias também eram uma realidade próxima. Tinha um programa de rádio que escutava bem de manhãzinha. As pessoas escreviam contando seu problema e o locutor, conhecido por professor, ditava o que se deveria fazer. Sempre eram simpatias o conselho.

Aos 14 anos participei de um Seminário de Vida no Espírito Santo, no período do carnaval, promovido pela Comunidade Católica Shalom. Numa das pregações fui esclarecido como era ingênuo em acreditar que astros inanimados pudessem ter alguma influência na minha vida e no meu fututo.

Desde então não li mais e nem dei crédito às previsões astrológicas e numerológicas. É risível achar que meu futuro vai ser delineado pelo meu signo, número ou determinada cor.

Mas por essa época do ano astrólogos, tarólogos e numerólogos tem espaço privilegiado nos meios de comunicaçao e espalham as crendices primitivas que ainda atrem milhares de pessoas.

Como católico deposito minha confiança em Deus. Ele é o Senhor do meu futuro, minha vida está em suas mãos e Ele, por sua vez, confia a mim e pela liberdade conta com meu livre arbítrio na construção de um futuro melhor.

Estamos de Volta

Nos meus projetos de ano novo inlcuí voltar a postar neste blog, o SOBRETUDO. Meu lema para a nova época é 2000 e dez pra valer. Em breve compartilharei mais sobre o assunto. Já comecei a fazer uma reformulação no layout.
Desde já agradeço aos visitantes e aos comentários. Eles são muito importantes e bem vindos.

28 de set de 2009

065 ganhou

Caros amigos, agradeço a todos que colaboraram.
Quem ganhou a CASIO 7.2 foi a cartela de número 065 (foi o casal Claiton e Elis /das Equipes de Nossz Senhora).
Todo valor arrecadado foi depositado em conta.
Shalom!

22 de set de 2009

ENTRE AMIGOS

Queridos irmãos agradeço a todos que participaram do ENTRE AMIGOS.
Sobre o sorteio comunico que será realizado sexta-feira no mesmo horário, pois ainda não chegou todos os canhotos.

6 de set de 2009

ENTRE AMIGOS

DIA 22 DE SETEMBRO CONFIRA AQUI O RESULTADO DO ENTRE AMIGOS.
OBRIGADO A QUEM COLABOROU.

29 de jul de 2009

MEU BLOG MUDOU PARA O POVO



O blog está mudando de endereço. Estou migrando para a plataforma do O Povo Online. Vou dedicar os posts a artigos, contos, crônicas, notícias, cobertura de eventos, etc, tudo relacionado ao mundo católico.

É um excelente meio de adentrarmos o ciberespaço e anunciar o Evangelho de Nosso Senhor como convidou o Papa Bento XVI em sua última mensagem por ocasião do Dia mundial das comunicações.

Visitem, sugiram, comentem.

Mudei de plataforma e de nome, o Blog se chamará ANCORADOURO. Espero que gostem.

o ID é


28 de jul de 2009

PREGANDO A BRIBA

Esse vídeo é no mínimo muito engraçado, acessadíssimo no youtube.

video

Papa deseja ir a Turim para ver Santo Sudário

Bento XVI pretende ir a Turim para ver o Santo Sudário por ocasião da exposição que será realizada no próximo ano, segundo ele mesmo confirmou ao arcebispo dessa arquidiocese.
Assim revelou o Pe. Federico Lombardi, SJ, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, em uma declaração desta segunda-feira, na qual confirma que o Papa almoçou neste domingo em Les Combes com alguns convidados, entre os quais se encontrava o cardeal Severino Poletto e o bispo de Aosta, Gioseppe Anfossi.
“O cardeal Poletto atualizou o Papa sobre a preparação da exposição do Santo Sudário na primavera do próximo ano e o pontífice lhe confirmou sua intenção de visitar Turim, em uma data a ser confirmada”, informa o porta-voz vaticano.
A exposição do Santo Sudário, depois da última, realizada há 10 anos, está prevista para 10 de abril a 23 de maio de 2010, segundo confirmou a arquidiocese, que lançou um site dedicado a esta relíquia, no qual podem ser feitas as reservas (http://www.sindone.org).
Em 2010, pela primeira vez, será possível ver diretamente o Santo Sudário após a intervenção de restauração ao qual foi submetido em 2002, na qual extraíram as bordas do tecido queimadas no incêndio de 1532 em Chambéry, descosturaram os “remendos” aplicados pelas religiosas clarissas e descolaram o pano da Holanda sobre o qual havia sido fixado em 1534. O Sudário agora será exposto em um novo suporte.
Nesta ocasião, prevê-se também um novo percorrido para informar aos visitantes sobre a história e significado do lenço, enriquecido com documentos fotográficos inéditos de alta resolução.
Segundo explica a arquidiocese, durante o período da exposição, espera-se que o Papa celebre a Missa no átrio da catedral.
plugado do ZENIT.ORG

ICAR E ICAB, UMA GRANDE DIFERENÇA

Existe uma diferença substancial e essencial entre a Igreja Católica Apostólica Romana e a Igreja Católica Apostólica Brasileira embora essa última confunda os fieis faltando-lhes com a verdade quanto às disparidades existentes entre ambas.
a ICAR foi fundada por Cristo sobre o alicerce apostólico, cuja sede é Roma, daí a origem de seu nome, enquanto a ICAB foi fundada século passado, em 1945, por um bispo (que era da Igreja Católica Apostólica Romana)D. Carlos.
D. Carlos foi ex-comungado pelo papa Pio XII. Era um forte crítico contra a infabilidade papal entre outros pontos os quais discordava da ICAR.
A ICAB abole celibato clerical, realiza matrimônio entre pessoas divorciadas e não comunga com a Sé Romana, por isso pode ser considerada cismática e herética. Eles estão muito presentes em cemitérios, em Fortaleza, no Parque da Paz, por exemplo, muitas celebrações são realizadas por eles. Outras, eles organizam multirões de batismo nos bairros cobrando determinadas taxas.
Os sacramentos ministrados pela ICAB não são válidos seja pela deficiência da forma e da matéria, seja pela intenção do ministro.

O CANTO DAS ÍRIAS IMPACTA PÚBLICO NO HALLELUYA

Uma multidão acompanhou atenta e silenciosa o espetáculo O canto das Írias, umas das atrações mais esperadas do evento. Trata-se de uma produção que mescla a arte nas formas de teatro, dança e música, uma criação de Wilde Fábio dos Santos, consagrado na Comunidade Católica Shalom.
A produção conta com 25 atores em cena e a jornada de ensaios é intensa. Para o Halleluya foram mais de dois meses de ensaio. “Para esta apresentação o senhor nos falava que desejava realizar verdadeiros milagres”, conta Wilberg Alcântara, 22, produtor do espetáculo.
O enredo de O Canto de O canto das Írias apresenta a desfiguração do homem moderno que aos poucos perdeu seu sentido de vida e tornou-se como uma fera. Jesus resgata este homem ferido fazendo-o, livremente, deixar a casa do homem para habitar na casa da verdade.
O áudio, cenografia e coreografias impactaram os expectadores que se emocionaram ao acompanhar cada cena da apresentação. Francila Lopes, 22, Agente sanitarista achou o espetáculo maravilhoso. “Mesmo em meio às tentações podemos receber força de Deus e vencê-las”, resume a jovem que ainda fez um propósito de se engajar em um grupo de oração. “Ainda não sou engajada, mas vou procurar um grupo de oração para participar”, promete.
Silviane Cristina Pereira, 32, psicóloga destacou da encenação a participação das feras, o estado em que o homem ao deixar a casa da verdade. “Existem muitas feras dentro de nós, quem consegue vencê-las em nós é Deus”, testemunha.

VOLUNTÁRIOS FAZEM ACONTECER HALLEUYA

Ao todo são mais de dois mil voluntários que dispõem de seu tempo e talentos para servir no Halleluya. Os trabalhos são os mais diversos como lanchonete, limpeza, aconselhamento, comunicação social, evangelização, estrutura, livraria, etc.
Raphael Pontes, 27, contador participa pela décima vez do evento.Ele relembra que em seu primeiro Halleluya alternava a presença entre o evento católico e uma festa secular. Hoje participa como voluntário, servindo nas cinco noites , no agenciamento dos artistas.
“o que motiva meu serviço é a gratidão a Deus”, diz Raphael. O jovem ainda observa o progresso do Halleluya. “A cada ano procura-se melhorar a estrutura para uma maior participação do público”, comenta. “Gosto de trabalhar com crianças, identifico-me com elas”, diz Larissa Silva, 15, estudante, uma das voluntárias que garante a diversão e segurança da meninada no Halleluya Kids.
Há pessoa que chegam bem antes de começar a festa e saem somente ao término do mesmo. A experiência com Deus é o grande motor que impulsiona a ação voluntária durante as cinco noites de evento.

27 de jul de 2009

HALLELUYA MUDA DE NOME

O Halleuya 2009, o som da esperança superou todas as expectativas. Uma multidão compareceu ao CEU (Comdominio Espiritual Uirapuru), para prestigiar o evento. Mais de trezentos artistas e ténicos passaram pelo palco do evento, milhares de outras pessoas serviram como voluntários e ação da graça de Deus caminhava à frente de tudo. O resultado disso tudo não poderia ser outro.
Quem participou do Halleuya e gostou não pode perder tempo deve se engajar em um grupo de oração e ter aprofundada sua experiência com o amor de Deus.
A edição de 2010 já começou a ser pensada. A organização do evento, conforme noticiou o jornal O Povo, de hoje, diz que o evento passará a ser chamado de FESTIVAL NACIONAL HALLEUYA e meta é trazer 1000000 de pessoas para as noites de shows.

25 de jul de 2009

PARA OS JOVENS UM ESPAÇO RADICAL


Vitor Ribeiro é eletrotécnico, carioca, mora no Ceará a pouco mais de um ano e pela imprensa ficou sabendo da realização do Halleluya. Quis conhecer o evento e em sua primeira noite no CEU (Condomínio Espiritual Uirapuru) aventurou-se no Fly, um dos aparelhos do espaço da radicalidade.“Muito emocionante”, declarou o rapaz após ficar de ponta a cabeça.
Outro atrativo são os mini shows com artistas locais. O espaço é favorável para uma fraterna convivência entre os jovens. “Aqui também desenvolvemos um trabalho de evangelização entre os jovens”, conta Darlan Pereira, 24, missionário, responsável pelo espaço.
A alegria é contagiante no ambiente. Existem jovens espalhados por todos os cantos, na lanchonete, na plateia dos mini shows, ao derredor dos aparelhos. Conversam, cantam, se divertem. Semblantes pacificados emoldurados de sorrisos testemunham a nova descoberta que fazem, a do amor de Deus.
O espaço da radicalidade aos poucos conquista os jovens do Halleluya e promete ser uma das grandes atrações e novidades do evento, nas próximas edições.

NO HALLELUYA HÁ ESPAÇO ESPECIAL PARA AS CRIANÇAS


Enquanto os adultos de divertem na arena principal de shows existe um local muito especial no Halleluya dedicado aos pequeninos. Nele as crianças participam de brincadeiras, rezam e convivem.
“Gosto de trabalhar com crianças, identifico-me com elas”, diz Larissa Silva,15, estudante, uma das voluntárias que garante a diversão e segurança da meninada. Mais de 200 crianças passam por noite pelo Halleluya Kids.
Ao entrar elas são registradas com seus respectivos responsáveis, recebem uma pulseira de identificação e só saem do espaço acompanhadas por quem as trouxe. “Neste ano estamos com o teatro, uma novidade, sempre uma mensagem dentro da temática do Halleluya é apresentada”, diz Janaina Barros, responsável pelo espaço Kids.
As crianças brincam, fazem novas amizades e rezam. Kairon Silva, 10 participa pela primeira do evento e deixa uma mensagem para as crianças, “não deixem de amar a Deus”.

UMA FESTA ESPETACULAR

Ontem fui para a externa do Halleuya. A pauta era cobrir o espaço da
radicalidade, Halleluya Kids e identificar algumas personagens no meio da
multidão presente no evento. Na foto abaico conveso com Cláubia, ela traz todo
dia pro Hallleuya cerca de vinte novas pessoas, e um detalhe interessantíssimo,
"Nesse ano só trago quem está distante de Deus", testemunha.



O Halleluya 2009, o som da esperança está simplesmente espetacular. A infra estrutura do evento apresenta muitas novidades como telão de LED no palco; espaço da radicalidades para os jovens; o hallleuya kids em nova roupagem; a tenda do Santíssimo sacramento ganhou o devido destaque; além do cine Hallleuya e parcerias com a biblioteca circulante e com o Hospital Geral de Fortaleza numa campanha de conscientização a busca de doadores de órgãos e tecidos.
Na arena do espetáculo as turmas trazem barracas, inventam coreografias. Famílias inteiras vem participar do evento que se tornou sinônimo de diversão garantida no final das férias de Fortaleza. Tudo isso num clima ordeiro, pacífico e seguro.
Ontem o CEU estava lotado e a previsão é de que mais pessoas compareçam na noite de hoje.
As apresentações artísticas do Halleluya estão cada vez mais profisisonais. A comunidade Recado, por exemplo, introduziu até arte circense em sua apresentação. Banda Dominus apresentou novo Show ao público e as novidades parecem está só começando.
Hoje tem Missionário Shalom. Gustavo Osterno é o mais novo integrante da banda e faz sua estreia logo mais ao lado de leozany Oliveira e companhia.
Programe-se e inclua o Halleluya no seu fds.

24 de jul de 2009

DOMINUS APRESENTA NOVO SHOW


Surgida no final da década de 80, a Dominus se destaca pela rica mistura de ritmos e danças, fazendo com que milhares de jovens se reúnam para assistirem suas apresentações. A banda se apresenta na segunda noite de Halleluya e traz muitas novidades.
“Sempre é uma alegria está aqui no Halleluya, a gente desmarca tudo para poder vir”, frisa Léo, vocalista da banda. E para esta noite Dominus traz músicas novas, coreografias, novos integrantes, “vai ser um show bem diferente”, garante.
Esse novo espetáculo começou a ser apresentado no carnaval e faz parte da turnê 2009 da banda mineira. Mais canções como Sinal de salvação, o amor, sempre estão presentes, “Já tentei tirar do repertório algumas vezes, mas não consegui o público não deixa”, relata Léo.
O cantor relembra um testemunho recente de um rapaz que entregou a um outro jovem, envolvido com drogas, o CD da Dominus. “Esse foi um testemunho muito direto, o jovem deixou as drogas e se engajou na Igreja, por conta desse CD”
A banda tem um público formado predominantemente por jovens, “procuramos fazer um show bem feito, estamos investindo em cenário, tudo para atrair a atenção deste jovem e em seguida jogar essa atenção no coração de Jesus”, explica Léo.
Ainda segundo o cantor técnica e espiritualidade precisam andar de mãos dadas. Isso é o que compõem uma boa apresentação.

RECADO: UM ESPETACULO PLURARTE

A Comunidade Recado é uma das atrações da segunda noite do Halleluya. O fundador Luiz Carvalho falou ao portal comshalom.org antes do espetáculo. “Concebemos esse show como parte das comemorações de nosso jubileu de prata, é um momento único”, declarou Luiz.
O Show será uma apresentação plurarte unindo canto, dança e arte circense, isso mesmo. A comunidade em parceria com Eveline Nogueira e Davi Matthews inovam e trazem um espetáculo que promete impactar a plateia.
Sobre o jubileu da Comunidade Luiz disse que “é um tempo de graça, de manifestação do poder de Deus e de reconciliação. No início do ano nossa casa, em São Paulo, sofreu um incêndio. Seis meses depois testemunhamos a graças de construirmos duas casas muito melhores,” conta o músico. “O rhema que vivemos este tempo é o versículo ‘sem mim nada podeis fazer’, da mesma forma compreendemos que com o Senhor tudo podemos fazer”, testemunha.
Para este espetáculo os artistas ensaiaram à exaustão, “a arte é maravilhosa e podemos fazer dela um meio poderoso para transmitir a Palavra de Deus”, incentiva. Luiz Carvalho observa que o público está cada vez mais exigente, daí a necessidade de oferecer um show à altura dessas exigências. Ainda observou a diferença no perfil do público, “o nordestino é em si, acolhedor; o do sul requer uma conquista.”
Contando com artistas como Eveline Nogueira e Davi Matthews no núcleo de circo e com o regente Gonzaga Leite à frente do coral de 30 vozes que interpretará parte das músicas, a Comunidade Recado quer muito mais do que impressionar o público. Quer continuar fazendo o que sempre fez em toda sua história: trazer o novo para a arte e para a vida da Igreja e mostrar ao povo de Deus formas novas de evangelizar com arte.
Colaboração: departamento de comunicação da Comunidade Recado

ÍTALO VILLAR ESTREIA NO HALLELUYA

Ítalo Villar cantou no Halleluya pela primeira vez, “O público começou tímido mas depois empolgou-se e foi uma maravilha,”analisa. O cantor carioca destaca os valores musicais presentes no Ceará, “Sinto que falta uma divulgação maior desses valores no sul”, assevera.
“A força da fé e meu Tudo”, são as músicas que mais tocam o artista, “inclusive hoje foi um momento maravilhoso com essas canções.” Na execução de Meu Tudo teve a participação especial de Fátima Souza, do ministério Adoração e vida.
Ítalo Villar desenvolve seu ministério ligado a paróquia na qual coordena um grupo de música, da Renovação Carismática Católica, “esta foi a forma que encontrei de engajar-me e fazer alguma coisa pela Igreja”. Na mensagem final da entrevista ítalo definiu o Halleluya como um local de homens e mulheres ousados.

ADORAÇÃO E VIDA NA PRIMEIRA NOITE DO HALLELUYA

A história do Halleluya e do ministério Adoração e vida vem de longas datas. São dez anos de uma parceria surgida pelo apaixonamento e reciprocidade entre o ministério e a Comunidade Católica Shalom como declara Walmir Alencar, vocalista do grupo.
Fátima Souza, vocalista, destaca a influência da música cearense na sua vida, “principalmente do Shalom, ele faz parte da minha já a muitos anos e é uma referência tanto técnica quanto espiritual”, afirma.
“A música católica tem crescido muito, mais poderia crescer mais”, analisa Walmir e afirma que algo importante é que as comunidades além de apoiar os seus músicos dêem sustento à música católica, “a música aqui do Shalom porque teve essa possibilidade de se abrir às demais”, exemplifica.
Os testemunhos são inúmeros da graça de Deu agindo através do ministério, “Nós cantamos mais quem opera é o Senhor”, destaca o artista. Característica peculiar deste ministério é sua abertura ao Espírito na forma de conduzir suas apresentações. O repertório formado não é garantia de execução, tudo pode mudar conforme inspire o Espírito de Deus.
Um projeto novo está em andamento. Segundo Walmir Alencar o Senhor está dando uma direção, a santidade. “As composições estão chegando e já estamos vendo a prova de um primeiro encarte,” adianta o cantor.

BATISTA LIMA CANTA PELA PRIMEIRA VEZ NO HALLELUYA 2009


De cantor de forró a pregador da palavra de Deus através da música, assim pode ser definida a história de Batista Lima, um cantor cearense conhecido do público como vocalista da banda Limão com Mel. Pela primeira vez o cantor apresenta-se no Halleluya, “Antes de tudo é uma grande responsabilidade,” declara.
“Temos a missão de atingir o coração das pessoas, daqueles que vieram ver seu artista, temos que fazê-los enxergar quem está por trás do artista”, assegura Batista que prossegue testemunhando as grandes mudanças que Deus começou a operar na banda, “Deus trabalha nosso caráter, a nossa missão”, explica.
O repertório tocado e acompanhado pelo público é do CD quero tocar em Ti, além de músicas inéditas o álbum conta com regravações, músicas em nova roupagem. Durante a apresentação de Batista Lima, clipes feito especialmente para o Halleluya foram apresentados no telão.
“Parresia, ousadia no Espírito”, foi assim que o cantor definiu a realização do Halleluya, um evento feito para tocar o coração das pessoas”, concluiu.

ISAÍAS ABRE HALLELUYA

Isaías Luciano, consagrado da Comunidade de Aliança Shalom abriu as apresentações musicais do Halleluya 2009, o som da esperança. O artista conta que procurou transmitir em seu show a simplicidade, “Deus é o Senhor todo poderoso, mas, sobretudo, Deus é simples.”
O artista conta com a experiência de trinta anos de carreira fato que o ajuda a definir seu estilo musical, “Primeiro descobrimos que queremos cantar pra Deus, depois descobrimos como cantar para Deus,” ensina o músico que desde os seus treze canta.
Isaías lembrou sua participação nos festivais de música católica e enfatiza que estes fazem falta, “principalmente para dar espaço a novos artistas.” Quanto ao estilo musical o consagrado afirmou , “ao passar do tempo cada músico descobre o seu.”
Sobre sua regionalidade musical o artista define a música nordestina como profundamente piedosa. Além de cantor Isaías é compositor, “a composição é a expressão daquilo que eu sinto, daquilo que eu quero dizer pra Deus,” define.
O cantor revela que há tempos vem pensando num novo CD. Músicas inéditas, releituras de outras e canções Marianas farão parte do repertório, adianta Isaías.

FILHOS DE DAVI, BANDA OFICIAL DO HALLELUYA

A banda Filhos de Davi é presença no Halleluya desde sua primeira edição. O grupo que prima pelo profissionalismo tornou-se a banda oficial do Halleluya, isso porque acompanha a maioria dos artistas nacionais e locais em suas apresentações.
Petrus, vocalista da banda, destacou a mega estrutura do evento, “fiquei impressionado”, confessa. Outra coisa interessante na opinião do vocalista é o grande público que compareceu logo na primeira noite do evento.
Filhos de Davi começa a preparar-se para um novo projeto. “Queremos fazer algo diferenciado, talvez um DVD acústico, algo que não é muito comum aqui no cenário da música do nordeste,” antecipa Petrus.

23 de jul de 2009

PRIMEIRA NOITE

A primeira noite do Halleluya 2009, o som da esperança mostrou a que veio. Uma multidão desde muito cedo chegava à arena de eventos do Condomínio Espiritual Uirapuru. Halleluya Kids,Espaço da misericórdia, da radicalidade, praça de alimentação e de stands, camarotes compõem o mix da infra estrutura do maior evento da música Católica no Brasil.
Isaías Luciano, Batista Lima, Filhos de Davi e Adoração e Vida foram as atrações musicais da primeira noite.
Profissionalismo e empenho por parte de milhares de voluntários fazem o Halleluya acontecer num clima ordeiro e familiar. Mais o que garante mesmo o sucesso do evento é a ação da graça de Deus que derrama na multidão a cada momento e diversas formas.

22 de jul de 2009

O SOM DA ESPERANÇA

O Hallleuya 2009, o som da esperança foi iniciado nesta noite quarta-feira com a santa missa presidida por Pe. Antonio Furtado. Após a bênção final o Santíssimo Sacramento foi conduzido para o espaço da Misericórdia onde ficará durante todos os dias do evento.

A esperança é o tema central desse Halleluya. Através da arte em suas variadas manifestações, da oração, da pregação da Palavra de Deus, dos espaços dedicados ao lazer e ao entretenimento os participantes poderão experimentar de uma alegria nova e duradoura da festa que nunca acaba.

TODO MUNDO NO HALLELUYA HOJE





HALLELUYA 2009

A partir de hoje você vai conferir aqui no blog post sobre o Halleluya, evento católico de proporções gigantescas. A responsabiliadde social do evento é imensa, voc~e vai ficar conhecendo aqui, além da cobertura durante todo o evento.

DEU NO TWITTER

gabriel_chalita Acabei de receber o audiobook carta entre amigos que o Padre Fabio de Melo e eu gravamos. Ficou muito legal. Em breve nas livrarias.

Vale lembrar que o livros há semana encontra-se na lista entre os dez mais vendidos na categoria auto ajuda.

21 de jul de 2009

PODEMOS SER MELHORES

Ocorre-me agora a seguinte reflexão: podemos ser melhores, podemos ter atitudes novas, podemos olhar o mundo de outra forma. Ao mesmo tempo não sou adepto e crente da espiritualidade new age que dar ao pensamento positivo uma força que ele não tem. Acredito na mudança de cada um a partir da ação da graça de Deus, um influxo interior, uma nascente perpétua que pode desenvolver-se e tornar-se um rio caudaloso.
Todos nós sentimos uma saudade imensa de Deus isso porque dele viemos - lembrando-se aqui de santo Agostinho - e pra Ele devemos retornar. A vida nos ensina que sozinhos não´podemos viver e ser feliz. Igualmente, uma mudança interior verdadeira não é um fruto de um voluntarismo bem intencionado, envolve outros elementos, entre a eles, a consciência da total dependência de Deus.

10 DICAS PARA LER A PALAVRA DE DEUS

Para ler a Bíblia, deveríamos começar com uma oração para abrir nosso coração e nossa mente à Palavra de Deus e terminar “com uma oração para que esta Palavra dê fruto em nossa vida, ajudando-nos a ser pessoas mais santas e mais fiéis”.
Começar e terminar de ler a Bíblia orando é uma das 10 sugestões para tornar frutífera a leitura da Bíblia para os católicos, oferecidas por Mary Elizabeth Sperry, diretora associada para o uso da New American Bible na Conferência de Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB).
As sugestões de Sperry, disponíveis no site http://www.usccb.org/mr/mediatalk/bible_catholics_sp.shtml, incluem saber o que é a Bíblia e o que ela não é.
As 10 sugestões de Sperry são:
1.Ler a Bíblia é para os católicos, sim. A Igreja estimula os católicos para que façam da leitura da Bíblia parte de sua vida diária de oração. Ao ler estas palavras inspiradas, as pessoas aprofundam em sua relação com Deus e chegam a entender seu lugar na comunidade daqueles que Deus chamou para si.
2.Orar no começo e no final. Ler a Bíblia não é como ler um romance ou um livro de história. Deveríamos começar com uma oração pedindo ao Espírito Santo que abra nosso coração e nossa mente à Palavra de Deus. A leitura da Sagrada Escritura deveria terminar com uma oração para que esta Palavra dê fruto em nossa vida, ajudando-nos a ser pessoas mais santas e mais fiéis.
3.Fique por dentro de toda a história! Ao escolher uma Bíblia, procure uma edição católica. A edição católica inclui a lista completa dos livros que a Igreja considera sagrados, assim como introduções e notas para compreender o texto. Toda edição católica inclui uma nota de imprimatur no verso da página de título; ele indica que o livro está livre de erros doutrinais segundo o ensinamento católico.
4. A Bíblia não é um livro, é uma biblioteca. Ela é uma coleção de 73 livros escritos ao longo de muitos séculos. Tais livros incluem a história dos reis, profecias, poesias, cartas que desafiam as novas comunidades de crentes em dificuldade e relatos da pregação e da paixão de Jesus, transmitidos por parte dos crentes. O conhecimento do gênero literário do livro que se está lendo o ajudará a entender as ferramentas literárias que o autor utiliza e o significado que este procura transmitir.
5.Saiba o que é a Bíblia – e também o que ela não é. A Bíblia é o relato da relação de Deus com o povo que Ele escolheu para si. Não está escrita para ser lida como um livro de história, nem de ciência, nem como um manifesto político. Na Bíblia, Deus nos ensina aquelas verdades de que precisamos para o bem da nossa salvação.
6.O todo é maior que as partes. Leia a Bíblia em seu contexto. O que acontece antes e depois – inclusive em outros livros – nos ajuda a entender o verdadeiro significado do texto.
7.O antigo tem relação com o novo. O Antigo e o Novo Testamentos se iluminam mutuamente. Ainda que leiamos o Antigo Testamento à luz da morte e ressurreição de Cristo, este tem também seu valor próprio. Juntos, os testamentos nos ajudam a entender o plano de Deus para a humanidade.
8.Você não está lendo sozinho. Ao ler e refletir sobre a Sagrada Escritura, os católicos se unem àqueles homens e mulheres fiéis que levaram a sério a Palavra de Deus e a puseram em prática em sua vida. Lemos a Bíblia na tradição da Igreja para beneficiar-nos da santidade e sabedoria de todos os fiéis.
9.O que Deus está me dizendo? A Bíblia não se dirige somente às pessoas que morreram há muito tempo em um lugar distante. Também se dirige a cada um de nós em suas próprias circunstâncias. Quando lemos, devemos entender o que o texto diz e como os fiéis entenderam seu significado no passado. À luz desse entendimento, então nos perguntamos: “O que Deus está me dizendo”.
10.Ler não é suficiente. Se a Sagrada Escritura ficar somente em palavras em uma página, nossa tarefa não terminou. Precisamos meditar sobre a mensagem e colocá-la em prática em nossa vida. Somente então a Palavra pode ser “viva e eficaz” (Hb 4, 12).

Plugado do ZENIT.

20 de jul de 2009

O CACHORRO NÃO É O MELHOR AMIGO DO HOMEM.

Esse post que segue queria ter postado mais cedo, porém a plataforma travou.
Costuma-se dizer popularmente que o cachorro é o melhor amigo do homem. A máxima foi construída a partir da relação pacífica entre as duas espécies. Os cachorros domesticados pelos homens mostram-se dóceis e podem, se adestrados, desempenhar uma série de atividades como vigiar propriedades ou proteger pessoas; farejar diversas coisas; resgatar afogados ou soterrados; guiar cegos; puxar pequenos trenóss e ser cão de companhia.
Aqui não se trata de uma articulação implicante contra esse ditado popular e sim uma tentativa de realçar que o melhor e verdadeiro amigo do homem é o próprio homem. A relação de amizade se constrói não pelo fazer, coisa concernente ao cachorro, mas pelo ser, qualidade própria do homem, no que diz respeito aos relacionamentos.
A amizade é um dom e exige das partes em situação a reciprocidade mútua, não mera relação de gratificação psicológica pelo que o outro propicia. É algo bem mais profundo. As pessoas estão cada vez mais sedentas por amizades verdadeiras, duraouras, sinceras. As comunidades e sites de relacionamentos são uma vitrine dessa busca do homem moderno em relacionar-se com seus pares.
Muito embora a realidade virtual não supra a necessidade real de interação ela demonstra que é um dado antropológico o interesse pela busca de associar-se de moddo mais pessoal com determinadas pessoas que se tenha ou que se crie afinidade.
No dia do amigo apresenta-se uma oportunidade para se refletir sobre assunto, muito necessário à condição humana. Deste modo os cachorros não podem suplantar o local que é específico e exclusivo do homem.

Quem encontrou um amigo descobriu um tesouro

Hoje é um dia muito especial, data em que comemoramos o dia do amigo. Diz a palavra de Deus que quem encontrou um amigo, encontrou um tesouro e, isso é pura de verdade. Um amigo fiel, prossegue as sagradas escrituras é como um bálsamo.
Uma amizade verdadeira não surge do dia para noite,existem várias etapas para que esta atinja a maturidade. Aristóteles já alertava sobre isso quando dizia que a amizade se dava após os amigos comerem juntos uma boa quantidade de sal.
A amizade com as pessoas nos ensina muito sobre a amizade com Deus. Aliás, a magnificat mística Teresa de Jesus, definiu a oração como um trato de amizade e esta madre é conhecida ao longo dos séculos como uma mulher amiga de Deus e amiga dos homens.
As vezes nos decepcionamos porque confudimos amizade com coleguismo, companheirismo ou cooperativismo. Amigo é aquele que revela os seus segredos, que se dar a conhecer. Foi o que Jessu disse aos seus, já não os chamo de servos, mas de amigos, pois o servo não sabe o que faz o seu senhor.

Segue o belíssimo texto do eclesiático sobre a amizade:

11.
Se teu amigo for constante, ele te será como um igual, e agirá livremente com os de tua casa.
12.
Se se rebaixa em tua presença e se retrai diante de ti, terás aí, na união dos corações, uma excelente amizade.
13.
Separa-te daqueles que são teus inimigos, e fica de sobreaviso diante de teus amigos.
14.
Um amigo fiel é uma poderosa proteção: quem o achou, descobriu um tesouro.
15.
Nada é comparável a um amigo fiel, o ouro e a prata não merecem ser postos em paralelo com a sinceridade de sua fé.
16.
Um amigo fiel é um remédio de vida e imortalidade; quem teme ao Senhor, achará esse amigo.
17.
Quem teme ao Senhor terá também uma excelente amizade, pois seu amigo lhe será semelhante.

Eclesiático 6

18 de jul de 2009

O PALHAÇO


Recebi agora esse e-mail do Leonardo Pinho, um amigo. Muito
oportuno para situação. Explico: Ontem o carro de um amigo meu, o Jonas, foi
arrombado e ele subtraído alguns pertences de valor. A indignação pela situação
é incontinenti. A sensação de insegurança e impotência diante do ocorrido é o
que parece predominar no primeiro instante.
Sobre o artigo inicia-se com um conto e segue o
comentário de Nailor Marque Jr. que discorre muito bem sobre a honestidade
coisa cada vez mais difícil entre os nossos coetâneos. Como ontem presenciei o
efeito da ação de um desonesto indico esse artigo. Embora não goste de publicar
textos longos no blog fiz questão de postar esse, "vale a pena ler", como disse
o Léo.
Diz uma história que numa cidade apareceu um circo, e que entre seus artistas havia um palhaço com o poder de divertir, sem medida, todas as pessoas da platéia e o riso era tão bom, tão profundo e natural que se tornou terapêutico. Todos os que padeciam de tristezas agudas ou crônicas eram indicados pelo médico do lugar para que assistissem ao tal artista que possuía o dom de eliminar angústias.Um dia, porém, um morador desconhecido, tomado de profunda depressão, procurou o doutor. O médico então, sem relutar, indicou o circo como o lugar de cura de todos os males daquela natureza, de abrandamento de todas as dores da alma, de iluminação de todos os cantos escuros do nosso jeito perdido de ser. O homem nada disse, levantou-se, caminhou em direção à porta e quando já estava saindo, virou-se, olhou o médico nos olhos e sentenciou: - Não posso procurar o circo... Aí está o meu problema: eu sou o palhaço.
Como professor vejo que, às vezes, sou esse palhaço, alguém que trabalhou para construir os outros e não vê resultado muito claro daquilo que faz. Tenho a impressão que ensino no vazio (e sei que não estou só nesse sentimento) porque depois de formados meus ex-alunos parecem que se acostumam rapidamente com aquele mundo de iniqüidades que combatíamos juntos. Parece que quando meus meninos(as) caem no mercado de trabalho a única coisa que importa é quanto cada um vai lucrar, não importando quem vai pagar essa conta e nem se alguém vai ser lesado nesse processo. Aprenderam rindo, mas não querem passar o riso à frente e nem se comovem com o choro alheio. Digo isso, até em tom de desabafo, porque vejo que cada dia mais meus alunos se gabam de desonestidades. Os que passam os outros para trás são heróis e os que protestam são otários, idiotas ou excluídos, é uma total inversão dos valores...Vejo que alguns professores partilham das mesmas idéias e as defendem em sala de aula e na sala de professores e se vangloriam disso. Essa idéia vem me assustando cada vez mais, desde que repreendi, numa conversa com alunos, o comportamento do cantor Zeca Pagodinho, no episódio da guerra das cervejas e quase todos disseram que o cantor estava certo, tontos foram os que confiaram nele. “O importante, professor, é que o cara embolsou milhões”, disse-me um; outro: “daqui a pouco ninguém lembra mais, no Brasil é assim, e ele vai continuar sendo o Zeca, só que um pouco mais rico”, todos se entreolharam e riram, só eu, bobo que sou, fiquei sem graça. O pior é quando a gente se dá conta que no Brasil é assim mesmo, o que vale é a lei de Gerson: “o importante é levar vantagem em tudo”. (Lei de Gerson... dá para rir...) A pergunta é: É possível, pela lógica, que todo mundo ganhe? Para alguém ganhar é óbvio que alguém tem de perder. A lógica é guardar o troco a mais recebido no caixa do supermercado; é enrolar a aula fingindo que a matéria está sendo dada; é fingir que a apostila está aberta na matéria dada, mas usá-la como apoio enquanto se joga forca, batalha naval ou jogo da velha; é cortar a fila do cinema ou da entrada do show; é dizer que leu o livro, quando ficou só no resumo ou na conversa com quem leu; é marcar só o gabarito na prova em branco, copiado do vizinho, alegando que fez as contas de cabeça; é comprar na feira uma dúzia de quinze laranjas; é bater num carro parado e sair rápido antes que alguém perceba; é brigar para baixar o preço mínimo das refeições nos restaurantes universitários, para sobrar mais dinheiro para a cerveja da tarde; é arrancar as páginas ou escrever nos livros das bibliotecas públicas; é arrancar placas de trânsito e colocá-las de enfeite no quarto; é trocar o voto por empregos, pares de sapato ou cestas básicas; é fraudar propaganda política mostrando realizações que nunca foram feitas (assim como costuma fazer a dupla sertaneja Lula e Duda). É a lógica da perpetuação da burrice. Quando um país perde, todo mundo perde. E não adianta pensar que logo bateremos no fundo do poço, porque o poço não tem fundo. Parafraseando Schopenhauer: “Não há nada tão desgraçado na vida da gente que ainda não possa ficar pior”. Se os desonestos brasileiros voassem, nós nunca veríamos o Sol. Felizmente há os descontentes, os lutadores, os sonhadores, os que querem manter o Sol aceso, brilhando e no alto. A luz é e sempre foi a metáfora da inteligência. No entanto, de nada adianta o conhecimento sem o caráter. Que nas escolas seja tão importante ensinar Literatura, Matemática ou História quanto decência, senso de coletividade, coleguismo e respeito por si e pelos outros. Acho que o mundo (e, sobretudo, o Brasil) precisa mais de gente honesta do que de literatos, historiadores ou matemáticos. Ou o Brasil encontra e defende esses valores e abomina Zecas, Gérsons, Dirceus, Dudas e todos os marketeiros que chamam desonestidades flagrantes, de espertezas técnicas, ou o Brasil passa de país do futuro para país do só furo. De um Presidente da República espera-se mais do que choro e condecoração a garis honestos, espera-se honestidade em forma de trabalho e transparência. De professores, espera-se mais que discurso de bons modos, espera-se que mereçam o salário que ganham (pouco ou muito) agindo como quem é honesto. A honestidade não precisa de propaganda, nem de homenagens, precisa de exemplos. Quem plantar joio, jamais colherá trigo. Quando reflexões assim são feitas cada um de nós se sente o palhaço perdido no palco das ilusões. A gente se sente vendendo o que não pode viver, não porque não mereça, mas porque não há ambiente para isso. Quando seria de se esperar uma vaia coletiva pelo tombo, pelo golpe dado na decência, na coerência, na credibilidade, no senso de respeito, vemos a população em coro delirante gritando “bis” e, como todos sabemos, um bis não se despreza. Então, uma pirueta, duas piruetas, bravo! bravo! E vamos todos rindo e afinando o coro do “se eu livrar a minha cara o resto que se dane”. Enquanto isso o Brasil de irmã Dulce, de Manuel Bandeira, do Betinho, de Clarice Lispector, de Chiquinha Gonzaga e de muitos outros heróis anônimos que diminuíram a dor desse país com a sua obra, levanta-se, caminha em silêncio até a porta, vira-se e diz: “Esse é o problema... Eu sou o palhaço”.

17 de jul de 2009

OS FARDOS DE CLEONILDO

Dia desses fiquei sabendo um pouco da história de um rapaz que trabalha eventualmente numa empresa conhecida minha. Neste local prestam serviço os chamados, popularmente, "peões", pessoas que desenvolvem um trabalho predominantemente braçal.
Quando estava por lá tinha observado a letra de *Cleonildo, ela se destacava das demais assinaturas. A grande maioria dos funcionários eram analfabetos ou semi anafalbetos.
Certo dia ao falar com uma pessoa que o conhecia explicou-me sobre sua situação. Cleonildo mora em um bairro nobre de Fortaleza, "trabalha porque quer", afirmou o homem fazendo referência às boas condições da família do rapaz.
Ele fora menino de rua e resgatado por esta família. "Mais ele se acostumou a isso" prosseguiu a pessoa com quem conversava. "Era para ele ser um homem na vida", disparou.
Fiquei a pensar o quanto podemos nos deixar determinar pelo nosso passado. Mantemos uma certa lealdade a fatos, acontecimentos e condições próprias da época pueril. Crescemos e não nos livramos de maus hábitos, algumas mentalidades, enfim.
Cleonildo não é mais um morador de rua, mas seu comportamento parece está atrelado a essa condição e o pior, impede dele crescer humanamente. Ele já rejeitou tratamento dentário, melhores empregos e ascenção nos estudos, foi o que consegui entender da conversa.
Assim como Cleonildo temos nossos fardos dos quais não queremos nos desvencilharmos. Faz-se importante identificar esses pesos e dele nos desapropriarmos para que possamos caminhar fluidamente e assim cumprir melhor o projeto de Deus em nossas vidas.
* Nome imaginário.

PAPA BENTO XVI RECUPERA-SE BEM DE CIRURGIA

O papa Bento 16 se recupera bem de uma cirurgia realizada para tratar uma fratura no punho direito, após uma queda na casa onde passa férias, na região de Val d'Aosta, no norte da Itália, nesta sexta-feira, segundo um comunicado divulgado pelo Vaticano.

De acordo com o comunicado, a operação consistiu em uma redução da fratura, com aplicação de anestesia local, e o punho foi engessado em seguida. "As condições gerais do Santo Padre são boas. Em breve ele poderá retornar à sua residência", informou o comunicado.Segundo o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, o papa chegou ao hospital andando, acompanhado de seu secretário pessoal.Ainda de acordo com Lombardi, a queda ocorreu depois que Bento 16 escorregou na banheira. Mesmo após o acidente, o pontífice rezou uma missa e tomou café da manhã, antes de ir para o hospital.Caminhadas
Desde a segunda-feira, o papa, que tem 82 anos, está passando férias em uma casa de campo feita de pedra e madeira, com vista para o Mont Blanc, nos Alpes.Segundo o correspondente da BBC em Roma, Duncan Kennedy, Bento 16 usa o local como base para caminhadas pelas montanhas da região, assim como seu antecessor, o papa João Paulo 2º.Bento 16 planejava permanecer no local até o final de julho, e passaria o resto do verão em sua casa nos arredores de Roma. No entanto, não há indícios, por enquanto, de que ele desistirá do descanso nos Alpes por causa do acidente.Esta é a segunda queda do papa neste ano. Em 29 de abril, ele caiu na cidade de Áquila, durante a celebração de uma missa para as vítimas do terremnoto que destruiu a cidade.

plugado do site ÚLTIMO SEGUNDO -BBC.

AMAR É DOAR-SE

O significado do amor está intimamente ligado à noção de doar-se, não existe um sem o outro. Quem se diz amar e é incapaz de doar-se, sair de si, aida não compreendeu de fato o que é o amor. Igualmente dissociar o ato de doar-se do amor fragiliza a ação e esta não produz frutos eficazes.

Quem ama de verdade sempre pode ensinar como podemos crescer nessa virtude. Reservei algumas frases e reflexões de madre Teresa de Calcutá, uma mulher que muti amou.

“Onde quer que Deus o tenha colocado, essa é a sua vocação.Não é o que fazemos, mas o amor com que o fazemos que conta.”

“Deus ama o mundo por intermédio de nós”

O amor de madre pelos moribundos:

O primeiro trabalho com os doentes e moribundos recolhidos na rua era lavar-lhes o rosto e o corpo. A maior parte deles nem sabia o que era sabão e a espuma.
“Nós queremos que eles saibam que há pessoas que os amam verdadeiramente. Aqui eles encontram a sua dignidade de homens e morrem num silêncio impressionante... Deus ama o silêncio.”
“Os pobres não merecem só que os sirvamos, merecem também a alegria e as Irmãs oferecem-na em abundância.”

16 de jul de 2009

DEUS É SURPREENDENTE!

Deus é surpreendente. Quando menos esperamos Ele manifesta seu imenso amor por nós de diversas maneiras. Ingênuo quem pensa que relacionar-se com Deus trata-se de algo monótono, chato, estático ou sem graça. Deus é fascinante, constante movimento de amor.
Ele sabe como nos atrair para si e como conquistar nosso coração deixando-nos incapazes de dizer um não, tamanha a gratuidade que derrama sobre nós. A verdade de que somos fracos, pecadores, limitados não nos afasta de seu beneplácito, misteriosamente nos aproxima Dele. A cruz é o compêndio desta verdade. Aquele que tudo pode fez-se um de nós e aceitou livremente padecer a morte dos malditos para nos alcançar a beatitude eterna. Diante de tão grande amor é impossível não querer corresponder,ainda que veladamente, a essa escolha divina.

15 de jul de 2009

INICIADA OPERAÇÃO TAPA-BURACO EM FORTALEZA

Diante das inúmeras reclamações da população a prefeitura toma uma decisão e mesmo enfrentando a quadra invernosa inicia a operação tapa-buraco. O método é inovador e além de sanar o problema dos buracos resolve uma outra questão, a da enorme quantidade de veículos circulando nas vias da cidade. O proprietário que ceder seu carro para a operação terá um incentivo, desconto de 10% na quitação do IPVA, além de uma pintura nova. A principio somente transportes particulares poderão ajudar na operação.
Confira as imagens da ação da prefeitura que foi iniciada na Aldeota, em breve outros bairros serão contemplados. O sorteio se dará pela loteria federal. Acompanhe, pois o próximo bairro pode ser o seu.







VOCÊ CNSEOUGE

Pseuiqass cmorpovam qeu uam psesoa é caapz de ler um txeto msemo ele etsnaddo cmo as lrtaes torcadas aissm cmoo eses. bsata qeu se mnaetnha a pirmeria e a utilma em sues rsecepitovs lgareus. Prabaens, vcoe cnoesgiu!

REFLEXÃO SOBRE A PACIÊNCIA

A paciência é sem dúvida uma arte, alguns já nasceram bem munidos dela, outros necessitam de mais esforço para apreendê-la. Ainda bem que não como os neurônios. Cada pessoa já nasce com uma detrminada quantidade destes e ao longo da vida vai só perdendo.
A paciência pode ser exercitada e consequentemente podemos crescer em sua virtude. As ocasiões em que somos testados são as mais diversas, uma pessoa inoportuna, um chefe intransigente, uma promessa que não e cumpre, demora em algum atendimento, enfim, os próprios reveses da vida.
"Um momento de paciência pode evitar um grande desastre; um momento de impaciência pode arruinar toda uma vida". Provérbio chinês
"Se fiz descobertas valiosas, foi mais por ter paciência do que qualquer outro talento". Isaac Newton
"A Paciência é diretamente proporcional ao Propósito.Se você realmente quer,sabe o que quer,você tem Paciência". Dr. Celso Charuri
"A paciência faz contra as ofensas o mesmo que as roupas fazem contra o frio; pois, se vestires mais roupas conforme o inverno aumenta, tal frio não te poderá afectar. De modo semelhante, a paciência deve crescer em relação às grandes ofensas; tais injúrias não poderão afectar a tua mente". Leonardo da Vinci

14 de jul de 2009

AS SETE PRAGAS DE FORTALEZA

1- OS BURACOS
Eles estão em todo lugar. Arsmstrong confudiria o solo de Fortaleza com o lunar.
Noutro dia estava na praia do futuro e alertei um colega da Aústria que banhava-se, "essa praia tem muitos buracos", nossa amiga em comum rindo-se disse, "ele já está acostumado com os buracos de Fortaleza".

2- O TRANSPORTE COLETIVO E SELETIVO
Pena que os políticos só arriscam andar de ônibus ou Van no período eleitoreiro. Só quem depende desse tipo de transporte sabe o que padece. A passagem subiu e a frota continua diminuta mesmo em horários de pico.

3- A EXPLORAÇÃO SEXUAL
Beira-mar, BR, pereferia, em todo canto de uma forma ou outra pessoas são exploradas sexualmente em Fortaleza. Os famosos mapas da exploração são feitos e atualizados periodicamente mas nada de concreto é implemntado para coibir esse tipo de crime. Interesses escusos sustentam a impunidade e alimentam esse mercado negro.

4- A FALTA DE ORDENAMENTO DO CENTRO DA CIDADE
O centro de fotaleza é um caos. Não existe o mínimo de ordenamento. Sobre os camelôs não contra a presença deles pela região, falta ordenamento, investimento em infraestrutura, apoio ao empreendendorismo daqueles que por diversos motivos entraram no mercado informal. Aos sábados é uma verdadeira aventura caminhar pela praça José de Alencar e transitar por uma das artérias principais do centro, a Guilherme Rocha.

5- A VIOLÊNCIA
O perigo estende-se a todos os bairros. O medo é geral. Roubos, assaltos, descuidos, sequestros, saidinhas bancárias, bala perdida, assalto a carro forte, briga entre gangues, crimes passionais, espancamentos são algumas das manifestações de violência que atingem centenas de pessoas todos os dias na capital cearense.

6- POLUIÇÃO VISUAL
Out door postos em carretilho quando a distância deveria ser de no minimo 15 metros um do outro. Promessa não falta de remover as peças de mídia exterior, mas, promessas e nada mais. A cidade está suja visualmente, cartazes, faixas, pichações precipitam-se uns sobre os outros fazendo uma destoada de cores que enfeia a tão prometida Fortaleza Bela.

7 - OCIOSIDADE
O ócio é a mãe de todos os vícios. Mente parada, oficina do diabo. os ditados sabemos de có e a verdade que eles encerram sobre o assunto também. O que há de se esperar de um contingente imenso de jovens entregues ao "nada"? Tornam-se presas fáceis da violência, da prostituição, perdem amor e a noção de pertença à sociedade da qual fazem parte.

13 de jul de 2009

I LOVE JESUS, NÃO PODE

A FIFA [Fédération Internationale de Football Association] proibiu mensagens religiosas em seus jogos. A orientação da organização veio poucas semanas depois da comemoração do Brasil ao vencer a copa das confederações contra os Estados Unidos.
A cruzada contra Deus estendeu-se e chegou ao Futebol. Pelo visto quem não rende milhões em espécie não pode aparecer nos jogos.
E cada mesmo a tal liberdade de expressão que se apregoa tanto?
Sou totalmente contra a decisão da FIFA ainda mais pelo gesto ter sido realizado por brasileiros, um povo naturalmente religioso.
E daqui a pouco não nos espantemos os jogadores não poderão benzer-se, erguer as mãos aos céus, entrar de mãos dadas (lembra o Pai-Nosso, né!).

12 de jul de 2009

VELÓRIO


Essa é imagem encontrei no orkut do Ràu, um colega meu e achei muito criativa.


10 de jul de 2009

O CIRCULAR, O GUARDA E A RPOMOTORA

Encontrei na parada do Grande Circular 2, ao voltar do trabalho um conhecido. Encontrei-o pela segunda vez. na primeira eu estava me preparando para o exame de legislação do DETRAN, ele também, pela terceira vez e fiquei sabendo hoje que reprovou.
Não tive como não lembrar de meu professor de legislação, um típico cearense, bem humorado, simples e que fazia questão de repetir na sala suas oito tentativas até conseguir obter êxito na prova sobre legislação de trânsito.
O problema é que para esse conhecido, o cara da parada do ônibus o processo dele celebra ano em agosto, tem portanto, apenas, mais uma chance.
Voltando ao professor.
Ele contou muitas histórias interessantes como quando estava dirigindo rumo ao interior e foi parado numa blitze. Sabendo da cultura nordestina muito marcada pelo sistema de manda quem pode e obedece quem tem juízo logo armou-se de um argumento.
O guarda ao constatar algumas situações irregulares disse-lhe as penalidades. O motorista replicou imediatamente, "meu amigo é o seguinte, só teho uma coisa a lhe dizer, minha mãe é a promotora dessa cidade, então se você compreendeu, já estou atrasado". A contra gosto o policial deixa-o continuar.
Ao sumir a imagem da viatura no retrovisor cai na gargalhada o motorista, "só não sabe o guarda que é minha mãe, de fato, é promotora, mas da Avon"

GRANDES EMPRESAS DESCONHECIDAS DA HUMANIDADE

Este espaço do blog se reserva a divulgar grandes empresas, personalidades,
monumentos, enfim, grandes feitos da humanidade Em todos os casos algo em comum:
trata-se de empresas, personalidades, monumentos e feitos desconhecidos.
Aproveite e amplie seu leque cultural.


BICHURRÉI PRODUÇÕES

Pioneira no lançamento e domínio de marcas que prometem dar o que falar a empresa nasceu no Ceará sob o comando de Zé da quina e bebeça. A sede da empresa é Ibaretama e os projetos de instalação de filiais entam em processo de consecução.
Pertencem ao portifólio da empresa as marcas, Catirobas Life; a banda Dragões do forró; o concurso mis gatuvéi;
O último empreendimento é o domínio do reality show VAI DAR CANA. 15 pessoas desconhecidas foram selecionadas para passar três meses num canavial em Pernambuco. A cada semana dois integrantes são eliminados em provas de resistência física. O grande vencedor receberá a passagem de volta para casa num ônibis itapemerin, star bus, um walkman e uma coleção de fitas do cantor Amado Batista.
"Queremos entrar também na área de dramaturgia", diz bebeça. No próximo semestre começam as gravações para a novela perdidos na caatinga.

GRANDE CIRCULAR 1 e 2

Existe uma linha de ônibus em Fortaleza que se chama GRANDE CIRCULAR 1 e 2. Gente nesse ônibus acontece muita coisa interessante, vocês não imaginam. Todos os dias gasto bom tempo nessa linha e vou postar aqui fatos pitorescos acontecidos nas viagens.
Ontem foi engraçado, tinha um palhaço fazendo o maior fuzuê. É o sibalena. Ele aborda o pessoal e depois canta uma musiquinha...Aí do meio do ônibus surge um pseudo-passageiro que começa a interagir com o palhaço.
Ao final eles pedem uma contribuição. Insultam com todos do ônibus. Um deles chegou pra mim e perguntou? tu já andou pelo Zé Walter (um bairro de Fortaleza). Não, respondi e, caí na besteira de perguntar por que? Logo fui respondido com uma historinha: É que eu tenho sete filhos, desses um é meu; dos seis, conheço o pai de cinco, de um eu não conheço, mas tô observando que o menino é a tua cara.
Todos riem no ônibus e eu, de vergonha coro.

GRIPE DUCELULAR

A modernidade chegou e com ela uma série de doenças, conheça mais uma.
Descoberta mais uma doença dos nossos tempos, a gripe Ducelular ou DLL. Trata-se de uma virose altamente infecciosa e contagiosa. Seu transmissor é o aparelho portátil de telefone. No princípio os sintomas não são percebidos com facilidade o que compremete o futuro tratamento.
São eles os principais:
- sensação de vibrato no local onde sempre se coloca o aparelho;
- audição incontinenti do toque do celular;
- palpitações fortes ao receber determinadas chamadas;
A cura para a doença não se resolve com paleativos como colocá-lo no silencioso ou aquisição de aparelho com dois chips. Neceessita-se sobretudo de disciplina no uso da ferramenta. Deixá-lo em "quarentena" pelo tempo determinado pelos especialistas é algo que pode ajudar no tratamento da DLL caso esteja no início.

9 de jul de 2009

REINVENTAR-SE, SEMPRE!

A cada novo tempo que marcha em nossa direção somos chamados a dar uma resposta, a portar-se de uma maneira peculiar. Reinventar-se é a palavra de ordem. Quem para não cresce, não amadurece, fica a mercê do caos e da alienação, uma dupla perigosa e cheia de artimanhas.
Nessa perspectiva começamos uma nova temporada no blog que, inclusive, mudou de nome, agora é o SOBRETUDO.
Filosofia, fé, humor, cotidiano serão os timoneiros das postagens.
Espero que goste e conto com seu acesso, opinião e sugestão.

4 de jun de 2009

ÍCONE DA MÃE TERNURA

Umas da riquezas do culto oriental: Os ícones, numa definição clássica, a Palavra de Deus em linhas e cores.

3 de jun de 2009

Dor, silêncio e falta de compreensão

Dor.
silêncio!
Falta de compreensão.
Quando se juntam todos esses elementos citados acima o caos parece ter se estabelecido. A experiência não verga e insiste em afirmar que se pode tirar coisas de tais realidades passíveis de acontecer a toda pessoa.
O tempo é um ótimo aliado ainda que a princípio pareça um inimigo sarcástico. Mas é ele o apontador de nossos erros e acertos, a planilha que nos demonstra a ação e os efeitos da dor, do silêncio e da incognição.
A dor parece perpassar a alma; o silêncio é enlouquecedor e falta de compreensão deixa o ente desnorteado. A melhor reação seria reagir como uma pessoa perdida: Parar, aguçar os sentidos, puxar da memória o que pode lembrar, respirar profundo e seguir.

IMPORTANTÍSSIMAS

Olá pessoal, dar uma olhada nesta lista de coisas que você não pode ficar sem saber antes de morrer.

01 - O nome completo do Pato Donald é Donald Fauntleroy Duck.
02 - Em 1997, as linhas aéreas americanas economizaram US$ 40.000 eliminando uma azeitona de cada salada.
03 - Uma girafa pode limpar suas próprias orelhas com a língua.
04 - Milhões de árvores no mundo são plantadas acidentalmente por esquilos que enterram nozes e não lembram onde eles as esconderam.
05 - Comer uma maçã é mais eficiente que tomar café para se manter acordado.
06 - As formigas se espreguiçam pela manhã quando acordam.
07 - As escovas de dente azuis são mais usadas que as vermelhas.
08 - O porco é o único animal que se queima com o sol além do homem.
09 - Ninguém consegue lamber o próprio cotovelo, é impossível tocá-lo com a própria língua.
10 - Só um alimento não se deteriora: o mel.
11 - Os golfinhos dormem com um olho aberto.
12 - Um terço de todo o sorvete vendido no mundo é de baunilha.
13 - As unhas da mão crescem aproximadamente quatro vezes mais rápido que as unhas do pé.
14 - O olho do avestruz é maior do que seu cérebro.
15 - Os destros vivem, em média, nove anos mais que os canhotos.
16 - O “quack” de um pato não produz eco, e ninguém sabe porquê.
17 - O músculo mais potente do corpo humano é a língua.
18 - É impossível espirrar com os olhos abertos.
19 - “J” é a única letra que não aparece na tabela periódica.
20 - Uma gota de óleo torna 25 litros de água imprópria para o consumo.
21 - Os chimpanzés e os golfinhos são os únicos animais capazes de se reconhecer na frente de um espelho.
22 - Rir durante o dia faz com que você durma melhor à noite.
23 - 40% dos telespectadores do Jornal Nacional dão boa-noite ao William Bonner no final.
24 - Aproximadamente 70 % das pessoas que lêem esta lista, tentam lamber o cotovelo !!!

plugado de tecnosfera, blog do O Povo online

31 de mai de 2009

DEUS NÃO É UMA HIPÓTESE

Deus é real, mais concreto que muitas realidades sensíveis. Ele não é uma hipótese, uma teoria. Em muitos tempos e por diversas pessoas se pensou em subtrair Deus da existência humana. Alguns pensadores afirmaram que a ciência desbancaria a ideia de Deus, algo pretérito e próprio do estado primitivo do homem.
Ao contrário o que se percebe é uma procura cada vez maior do homem para Aquele que o transcende. Dentro de cada pessoa existe uma voz que reclama pela presença de um ser maior, ilimitado, eterno, pleno, esse desejo já é a busca pela face de Deus. Jamais se extinguirá Deus da humanidade, porque Ele é real, não é uma hipótese.

30 de mai de 2009

NÃO APENAS PASSAR PELA VIDA

Viver é bom demais, por isso é pouco querer apenas passar pela vida. É preciso degustá-la. Isso não é utópico e nem se pretende abstrair os seus reveses, estes, aliás são necessários.
É impensável uma vivência retilinea, ou seja, ter somente e absolutamente felicidade, realização, ganhos...o sofrimento, a perda são experiências inerentes à condição humana e nunca deixaram de existir em nossa realidade.
Viver a vida em plenitude é anseio de nosso coração, desejo de nossa alma e vontade de Deus. Para tal feito precisamos nos munir de coragem e fortaleza. Ter a certeza que nunca seremos desamparados. Enfretaremos muitas tribulações e podemos de todas sair vitorioso.
Não queiramos apenas passar pela vida e pela vida das pessoas. Precisamos deixar marcas de amor para autenticar uma vivência original e plena desse dom maravilhoso que recebemos.

29 de mai de 2009

HOMENS MODERNOS, COMPORTAMENTOS PRIMITIVOS

O homem pós moderno celebra o progresso da ciência, orgulha-se dos avanços técnicos, comemora a aparente vitóia do sensível sobre o supra sensível. Envolto num ambiente de conquistas e estupefato diante das maravilhas que contempla o ser humano pode incorrer num grave risco, o de lançar mão de sua capacidade peculiar, a de refletir.
Quando isso acontece o homem pós moderno e o homem australaptecos encurtam a linha do tempo que os separa fazendo um tal qual o outro.
Como explicar o aumento da barbárie¿ os crimes apresentam cada vez mais requintes de crueldade, hediondos atos repetidos sem longos intervalos. É o que vemos rotineiramente. Extingue-se a noção de respeito, mulheres, crianças parece que ninguém mais é digno de benevolência.
O homem lobo do homem torna-se uma realidade. Devoram-se uns aos outros, tanto no sentido estrito da palavra quanto no sentido amplo. A onda de insegurança e medo alastra-se. As relações são prejudicadas. Muros são levantados, preconceitos são fortificados, a identidade do próprio homem é mais uma vez ofuscada.
Nada que acontece exterior ao homem tem a força de mudá-lo quanto aquela que surge em seu interior. É uma tal potência que alguns, na história da humanidade sobressaíram-se por terem potencializado essa força e de alguma fizeram-se externar.
Admirar o progresso da humanidade é excelente, é uma atitude louvável. Terrível é entregar-se ao afã da auto-suficiência e renegar a voz interior que faz-se audível em todas as circunstâncias.
Ouvir a voz que ora sussurra em nós e noutras brada é caminho de sabedoria e é que realmente vai nos diferenciar do homem primitivo.

27 de mai de 2009

SEMPRE FAZER O BEM

A pessoa que sempre escolhe fazer o bem não perde. Ela cresce na virtude e na sabedoria. É verdade, é confundida com um tipo de pessoa ingênua, ou até mesmo besta, mas isso é outra coisa.
Fazer o bem é construir a vida sobre a Rocha, as tempestades podem vir e ela não sucumbirá, jamais.

26 de mai de 2009

um conto sobre a oração

UM CONTO SOBRE ORAÇÃO

Ao longo o avistei. Era uma construção fabulosa. A luz do sol banhava-o fazendo resplandecer em suas paredes altaneiras beleza e harmonia irradiantes. Seu formato recordava-me um diamante, suas linhas arquitetônicas concêntricas avultavam uma característica inusitada: o castelo não possuía teto.

Desejei adentrá-lo. Embrenhei-me na mata fechada que separava-me da esplendorosa construção. Pondo-me em marcha multiplicaram-se as dificuldades, foi quando reminiscências da infância visitaram minha memória. Eram as boas lembranças de quando voltava às noites do colégio para casa. Montado numa bicicleta serpenteava o caminho já conhecido e mesmo respirando ares de medo era maior o desejo de chegar a casa.

A pouco de chegar às portas do castelo observei que monstros horripilantes precipitavam-se uns sobre os outros. Eram figuras hibridas e zombeteiras. Por uma fração de segundo transluziam um semblante de beleza, no entanto, efêmeros, esmaeciam como véu desvelando a realidade que se tinha por trás. Um dos monstros, repleto de olhos espalhado em seu corpo aproximou-se e com sua garra afiada perpassou meu antebraço. Seus vários olhos piscavam numa disritmia alucinógena.

Em meio aos rosnados pavorosos escutei o seu nome: ‘dispersão’, assim chamava uma criatura velhustra e envergada que trazia envencilhado às costas um pesado embrulho. Murmurava litanias que evocava desespero e noutros momentos esbravejava imperativos imprecatórios: ‘você não vai conseguir’, ‘isto não é para você’, ‘veja só quem é você’. A esta última frase mostrou-me uma foto minha enlameada.

De seus lábios ressequidos e virulentos ouvi um riso entrecortado por lances de tossidos que alteavam à medida que quedava minha cabeça.

Olhando o chão putrefato, cheio de visgo enxerguei algo inaudito, um filete de água mui límpida e transparente oriundo dos rumos do castelo. Este fez-me erguer novamente o olhar. Fixei-me na porta encimada dum emadeiramento com a epígrafe: “NUNCA DEIXE A ORAÇÃO”.

O agouro dos monstros aumentou e com ele o furor. Joeiravam maus dizeres eivados de ódios e votos mórbidos. No entanto, uma voz interior distinguia-se das demais e como um vetor orientava-me, encorajava-me e conduzia-me: “não pares, Eu sou a porta, Eu te escolhi, prossiga.”.

Ao chegar aos umbrais da porta os percebi respingado de sangue. Uma paz de efeito inenarrável envolveu-me e fez-me compreender que nunca devo deixar a vida de intimidade com o Senhor. A oração precisa ser perseverante.

No Senhor devo fixar-me e não nos meus pecados e fraquezas que tentam por primeiro esvair a reserva da oração.

25 de mai de 2009

Quem são os cristãos?

Um dos mais belos escritos primitivos da Igreja católica é a carta aos Diognetos. Dea utor desconhecido o escrito explicita maravilhosamente o que distingue aquele povo nvo que surge, os cristãos, dos demais.Segue abeixo a carta.


«No que se refere a nações, línguas ou roupas, os cristãos não se distinguem do resto do gênero humano. Porque eles não vivem em cidades próprias, nem usam um idioma diferente, nem praticam uma vida estranha. O conhecimento que adquiriram não foi proclamado pelo pensamento e pelo esforço de homens inquietos; eles não são os campeões em uma doutrina humana, como são alguns homens. Mas quando se instalam tanto nas cidades gregas como bárbaras, seguem as costumes da terra, da roupa e da comida, e em outros assuntos da vida diária, contudo a condição de cidadania que eles exibem é maravilhosa e notavelmente estranha. Vivem em seus países, mas simplesmente como viajantes. Compartilham a vida de cidadãos, e acolhem grupos de estrangeiros. Toda terra estrangeira é para eles uma pátria, e toda pátria uma terra estrangeira. Eles se casam como todo mundo faz. Fazem nascer suas crianças mas não as descartam como alguns fazem. Oferecem uma mesa comum mas não uma cama comum. Existem na carne, mas não vivem pela carne. Gastam a existência deles na terra, mas a cidadania deles está no céu. Obedecem as leis estabelecidas, mas em suas próprias vidas superam essas leis. Amam todos os homens, e por todos são perseguidos. São desconhecidos, e são condenados. São postos à morte, e ganham vida nova. São pobres, e enriquecem a muitos. Falta-lhes tudo, e tudo tem em abundância. São desonrados, e a desonra deles se torna a glória deles. São insultados, e são justificados. São abusados, e eles abençoam. São ofendidos, e respondem o com honra. Fazem o bem, e são castigados como malfeitores; e no castigo deles eles se alegram como ganhassem vida nova com isso. Os judeus guerreiam contra eles como estranjeiros, e os gregos os perseguem; e por mais que eles sejam odiados não dão nenhum espaço à inimizade. Em uma palavra, assim como a alma está no corpo, os cristãos estão no mundo. A alma se espalha por todos os membros do corpo, e os cristãos através de todas as cidades do mundo. A alma habita no corpo, mas não é o corpo. Os cristãos habitam no mundo, mas não são do mundo»

QUANDO CHEGA A HORA DE MUDAR

Há momentos inevitáveis na nossa vida com os quais nos deparamos e precisamos decidir, optar por uma mudança. Grande dificuldade enfrentada pela grande maioria das pessoas é justamente decidir. Estamos mal acostumados a viver sem querer tomar resoluções.
É próprio do homem analisar as situações e ser capaz de tomar uma decisão. Isso é sinal de maturidade. Perigoso é deixar nossa vida nas mãos de outras pessoas, no sentido que estas decidam por nós, nos tornando alheios das consequências e responsabilidades que implicam tais decisões.
Então quando chegar a hora de mudar, juízo, discernimento, lucidez...Esssas são ferramnetas que em muito nos ajuadarão a tomar o melhor caminho.

Desconfie quando tu estiver muito bem

As águas paradas são as mais perigosas. Precisamos estar atentos ao que nos acontece. Quando tudo estiver muito bem, tudo acontecendo fluidamente, ensina os grandes misticos, cuidado!
Não que devamos ficar em estado de sítio constantemente, mas não esqueçamos que o inimigo ataca quando o adversário menos espera. Nunca é demais lanças mão da prudência, de bons questionamentos e da certeza de que sempre precismaos nos policiar.
A vida é dinâmica, ela não pára e não perdemos nada se estivermos atentos aos seus movimentos.

24 de mai de 2009

AS INGRATAS PEÇAS QUE NOS PREGA O COTIDIANO

Nossa vida desenvolve-se num espaço e é circunscrito pelo tempo. A sucessão de fatos que se dar é a história. Com essas definições simplistas quero chamar atenção para uma coisa, o cotidiano; o dia a dia.
Qunatas peças nos prega esse cotidiano, que não poucas vezes, é sinônimo de mesmice e saturação. Induzidos por ações repetidas ou pelo costume habitual nos perdemos. Explico-me. o dia a dia o qual vivemos pode nos acostumar mediocremente com a presença de pessoas importantes em nossa vida. Assim, deixamos de contemplar o real valor delas.
A vida passa e quando menos nos percebemos não existem mais as declarações de amor, afeto e até mesmo, respeito.
Cuidado, muito cuidado com o tempo, com o cotidiano não deixemos que ele nos pregue a peça da saturação principalmente em relação com aqueles que amamos.

23 de mai de 2009

A ILUSÃO DAS RIQUEZAS PARTE II

Como já foi dito no post anterior, não existe mal em querer ser rico ou na riqueza em si. O mal consiste em fazer do acúmulo de riqueza o fim em si. Observamos o que acontece com quem acumula muitos bens. Sabemos que o fim de todos é equinânime, a morte.
Após isso a família do falecido, geralmente, é a responsável pela administração dos recursos deixados. Quantas unidades familiares se digladiam no afã da cobiça, de ficar com mais, de reter...Aí nos perguntamos: do que adiantou tanta riqueza?
Recordo-me de Assis Chateaubriand, dono de um monopolio invejável nas décadas de 50 e60 Seu grupo, Diários e associados era o que hoje é as organizações Globo. Com a morte do patriarca desmoronou-se a fortuna e não restou sequer um veículo de comunicação de propriedade dos Chateaubriand. Um nome quase esquecido da grande maioria da população brasileira.
Queiramos ter o necessário para nós, para os nossos e para poder ajudar os que são menos favorecidos, assim estamos colaborando na construção de uma mundo melhor, da tão esperada civilização do amor, como sonhava o falecido papa João Paulo II.

22 de mai de 2009

A ILUSÃO DAS RIQUEZAS

O que há em comum entre as falcatruas de alguns políticos, sonegação de impostos do setor privado,a multiplicação de jogos de azar e conseuqnetemente de apostadores. Um aspecto interliga essas realidades, o afã de ser rico, de ter muito dinheiro, de aucmular bem, de multiplicar posses.
Nada de errado em querer ser rico. É bem natural que todos queiramos ter uma estabilidade financeira que proveja para os nossos as necessidades básicas e ainda um pouco mde conforto. É justo.
O quadro sai da normalidade quando o objetivo é unicamente esse, enriquecer-se, abastar-se e, pronto. Acumular para ter mais que o outro e assim humilhá-lo; quando partilhar, dividir, solidarizar-se deixam de ser palavras traduzidas em ações.
Embora todos saibam que "muito dinheiro" não é garantia de felicidade, saúde e longevidade, todos se deixam impeli por esta sanha.
O evangelho conta a história de um homem muito rico que deixou abarrotados seus celeiros e disse para si, dorme em paz minha alma. Este homem é severamente repreendido pelo Senhor que diz, hoje mesmo morrerás. Isso para mostrar a fugacidade dos bens materiais.
No próximo post vamos ver qual é o fim do acúmulo de riquezas. Você deixar aqui sua opinião sobre o tema.
Até o próximo post, então.

21 de mai de 2009

O INCALCULÁVEL VALOR DA HONESTIDADE

Notícias como a do caminhoneiro Valdir Costa dos Santos, de 41 anos, que encontrou R$ 17 mil em um posto de gasolina e devolveu a quantia para o proprietário, facilmente cai no esquecimento, raramente ocupa prime time das emissoras. Relatos como estes, conseguem extrair bem de dentro de nós os sentimentos mais nobres e com eles eleva-se também a certeza que podemos fazer o mesmo. Sentimo-nos encorajados a fazer o bem.
Como Santos ainda poderíamos citar o jovem Fagner Tamborim, entregador de jornais que encontrou e devolveu um malote com R$ 6 mil que encontrou em uma rua em Pirajuí. Um motoboy de Brasília, Irislon Lopes, encontrou US$ 6 mil numa agência bancária, montante devolvido na delegacia. Já a catadora Irene dos Santos foi à casa da auxiliar de corretora Andressa dos Santos devolver os R$ 56 em dinheiro e documentos que encontrou durante seu trabalho
Em cada episódio acontecido em suas vidas assim comentaram respectivamente seus protagonistas: "Apenas pedi para ele orar por mim e por minha família que já estava bem pago”, "Faz parte da minha personalidade, da minha pessoa. Eu não quero o que é dos outros". Irene, a catadora não aceitou a recompensa oferecida por Andressa, doou o dinheiro recebido para a cooperativa da qual fazia parte.
Em comum nestas histórias atitudes responsáveis carregadas de honestidade; de pessoas que aprenderam bem cedo valores que por si mesmos sobrepõem-se ao desejo exacerbado do ter. Tornam-se pela vida mestres de muitos mestres, doutores e políticos que estando à deriva de seus impulsos e incrustados na maldade apropriam-se dos bens que não foram multiplicados pelo suor de seu labor.
Todos estes e uma infinidade de anônimos merecem ser lembrados com louvor por suas ações, como Charles, gerente de processamentos de depósitos por envelope do Banco do Brasil, no qual fiz um depósito, cujo montante foi superior ao que informava no envelope depositado no caixa eletrônico. Enquanto viajava para o Acampamento de Jovens Shalom recebi sua ligação informando-me de minha distração, neste caso, bendita distração que revelou-me um honesto.
Ainda no mesmo dia, outra distração remediada pela atitude honesta de Isabel Sugette Bruno, fornecedora do Acampamento: devolveu-me valor pago a mais que poderia ter passado despercebido. Para completar, ao amanhecer, ainda meio atordoado, escuto da rádio do Acamp´s o seguinte aviso “você que estava sentado próximo à coluna do lado do palco e perdeu cinco centavos... eles estão aqui!”, informou o locutor, variando o tom da voz entre o sensato e o ridículo.
Diante dos fatos concluí que a honestidade é virtude concernente ao sujeito e não ao valor do objeto, sejam eles cinco centavos, dez ou cem reais. Claro como qualquer outra virtude que precisa ser regada e cultivada, seus frutos precisam ser colocados à vista de todos para regalo.
A honestidade não deveria ser a exceção, mas o ordinário, mesmo que pareça um sonho e pareça de todo irrealizável. Imaginemos o quanto ajudaria nosso país, homens e mulheres, sobretudo os que assumem responsabilidade pública, terem inimizade à desonestidade. Tenho certeza, tudo seria bem diferente e todos seríamos bastante agradecidos. Aprendamos com os Charles, as Isabel e tantos outros anônimos o incalculável valor da honestidade.

NINGUÉM PODE RESISTIR AO AMOR

"Ama e fazes o que quiseres", "Onde não há amor, plante amor e colherás amor", "o amor é paciente e bom". Santo Agostinho, são João da Cruz e o Apóstolo Paulo são testemunhas da força do amor. Sabem por experiência que ninguém pode resisti-lo.
A pessoa quando ama percebe-se no olhar e todo seu ser é capaz de ser modificado pela sua ação.
Em tempos de desamor, individualismo, desvirtualização do bem e da verdade o único recurso do qual podemos lançar mão e ter a certeza da vitória é o amor. Este no seu sentido pleno, prenhe de doação e gratuidade, esquecido de si e benfazejo na construção de um mundo Novo, cujo quinhão é perder, na sabedoria de Edith Stein, perder para ganhar.

AQUELE VAZIO

Quem já sentiu um profundo vazio interior acompanhado de uma tristeza sem explicação sabe que nesses momentos tudo parece sem sentido e sem nexo. Mas ao passar por esse tempo turbulento compreende o quanto foi benéfico.
As crises pelas quais passamos são amorais, o que fazemos delas é que define nossa conduta ou as consequências das mesmas. Coisa importante também é saber enfrentá-las, não querer negá-las, supri-las ou viver como se estas não existissem ou como se não estivesse nosso coração em determinadas ocasiões.
Contudo não podemos deixar que ela nos detenha, faz-se importante erguer a cabeça para o alto, tomar fôlego e continuar, sim, continuar, nunca parar. Caso estagnemos o efeito disso na vida interior e, rapidamente nas dimensões da vida é catastrófico. Por isso, sempre tenhamos a esperança, mesmo nas situações mais sombrias.

20 de mai de 2009

PARA ATRAVESSAR A NOITE

Ao tinido do sino, uma quase miríade de alunos precipita-se salas afora ansiosa de chegar a casa. Diferente dos demais, dois irmãos campestres ainda precisam percorrer um longo caminho até seu destino final.
Sob o luar que ilumina palidamente a estrada ora de areia frouxa, ora de terra batida, os irmãos montados numa bicicleta magrela, avermelhada, cujos aros produziam um ruído que se misturavam a tantos outros de mais uma noite fria e desconstelada.
Mochila às costas, o mais velho pedalava sofregamente a ponte de pedras, recoberta de barro, serpenteando o caminho que já sabia de cor, evitando as crateras que espelhavam na água o astro que o mais novo acabara de aprender na aula de geografia não ser a morada de São Jorge.
A ponte tinha seu termo numa baixada em cujo cimo destacava-se um centenário cajueiro de longas hastes e vasta folhagem que na noite semi-escura contorneava múltiplas imagens na mente infantil e observadora.
Sentado no quadro da bicicleta tremulado pelo terreno irregular, o mais novo puxava um cordão cheio de contas que escorriam em seus dedos acompanhado de litanias silenciosas que o enchiam de coragem para atravessar aquela noite invernal.
Nem sabia o garoto que ali estava sendo forjado o amor, a confiança e a piedade àquela que o ajudaria a atravessar muitas outras noites escuras de sua vida: a Virgem Maria.

19 de mai de 2009

EXPERIÊNCIA QUE AMADURECE

Uma das experiências mais difícieis de ser enfrentada é a prova da dor. O homem moderno busca a todo custo anestesiar-se, entrar numa espécie de catarse, na qual a dor seja banida. Daí passa a perseguir uma vida epicuréia, dada ao prazer, exclusivamente. A dor é inerente à condição humana, bem como o sofrimento.
Isso não quer dizer que ela (a dor) deva ser buscada por si só, isso seria cair no masoquismo, aliás, uma compreensão errônea de se encarar a dor e que cresce entre as pessoas.
Todos podem comprovar que após uma experiência de sofrimento, vivida com o mínimo de maturidade somos de alguma forma renovados. Algo em nós muda, reluz, alicerça-se.
Havia um filósofo, Heráclito, que tinha como máxima a epígrafe que "uma pessoa não pode entrar duas vezes no mesmo rio", isso porque as águas, sempre correntes, impediriam tal acontecimento.
Guardando as devidas ressalvas quanto ao pensamento do filósofo, em parte existe razão em sua afirmação. Não podemos passar por um sofrimento e permanecer o mesmo, bem como não enfrentamos experiências de dor semelhantes da mesma forma, sempre algo em nós é mudado, modificado.
É bem certo que ao atravessar o rio de águas revoltas somos tomados de medo, incerteza e outros sentimentos que nos impedem de fixar a visão na margem seguinte onde está a segurança, a terra firme.
Podemos chegar ao outro lado do rio e quando necessário fazer o caminho de volta sabendo que não somos os mesmos, pois estamos mais maduros, experientes, versados na dor, acrisolados no sofrimento, resistente à fuligem da desventura, cheios de uma bravia e resoluta decisão de ser melhor, de acertar o alvo.

A DITADURA DO RELATIVISMO

A pós - modernidade recebeu o decalque do relativismo atroz e voraz. Ele nega toda possibilidade de existir algo absoluto, constante e imutável além de criticar causticamente pessoas e instituições que defendam tais valores. Deste modo, cada um vive sob a máxima do filósofo Protágoras, “o homem é medida de todas as coisas”.
Assim o caos está prestes a formar-se, pois se todos se puserem a fazer o que querem e como quiserem a ética é ameaçada e as relações interpessoais são comprometidas.
O Relativismo prático vem acompanhado do materialismo, hedonismo e consumismo dentre outras vertentes cujo mal maior é distanciar o homem de sua própria identidade.
Os efeitos dessa ditadura do relativismo na sociedade é a indiferença para com o outro, o crescimento da violência, da desonestidade, a coisificaçao do homem, a minoração do valor da vida.
É impossível uma vida equilibrada pessoal e comunitariamente sem as realidades da constancia , da essência permanente. Que fale por nós a natureza. Esta segue um curso, é regida por um conjunto de leis e quando de alguma forma é afetada, as conseqüências são desastrosas, Por que seria diferente com o homem?
O relativismo é um mau que cresce e assolapa os valores e princípios basilares que sustentam a sociedade. É um risco para todos. Somente ancorados no porto seguro que abriga a existência do absoluto é que se pode sobreviver a esses dias maus.

18 de mai de 2009

CONHECE-TE A TI MESMO

Atualíssimo o ensinamento da epígrfe encontrada na entrada do templo de Delfos e tomada pelo filósofo Sócrates. Conhece-te a ti mesmo deve soar a cada um como um imperativo. Esta deve ser uma busca constante sabendo que nunca será esgotado o pleno conhecimento de si, isso porque somos por demais complexo, somos mutáveis, parafraseando Heráclito, o obscuro, não entramos duas vezes no mesmo rio.
O conhecimento de si deve ser acompanhado de um fino discernimento. Este deve ser como um velho sábio, lento para encolrelizar-se e ágil para perdoar. Sem essa ajuda todo esforço pode ser em vão e não lograr êxito algum.
Tomar consciência dos limites, dos dons, das dificuldades, das afinidades é uma tarefa árdua, mas cuja recompensa, como o domínio de si é um execelente incentivo. Esse processo não funciona ao nosso bem querer, segundo o que planejamos, quando menos esperamos nos deparamos com alguma pessoa ou situação capaz de nos fazer enxergar um pouquinho melhor quem somos.

Mães, mãe e Mães

O mês é oportuno para se falar das mães. É bem certo podemos dizer que existem "Mães" e "mães". Li há algum tempo tristes declarações de Elke Maravilha, jurada de televisão, em que afirmava ter nascido para ser madrinha e não para ser mãe. Na "Isto é", ela disse: "Fiz três abortos. Sempre soube que não tinha talento para isso". Sempre disse aos homens com os quais conviveu: "Quer ter filhos? Vai ter com outra". Já Maitê Proença, atriz, afirmou na "Veja": "Depois de dez anos tentando, consegui engravidar. Quando descobri a mulherzinha parideira que havia em mim, quando me dei conta de que a reprodução era minha função maior, de que eu e uma vaca somos a mesma coisa".

Qual das duas está certa? A que preferiu não ter filhos ou a que entende a procriação como fim último da mulher e comparável a qualquer animal? Com certeza nenhuma. Em tempos de relativismo prático, parece perigoso afirmar que alguém esteja errado. Alega-se que cada um pode ter sua verdade. Mais não é assim, existe uma verdade objetiva da qual uma visão subjetiva não pode sobrepor-se. Ser mãe não é um castigo, como dão margem algumas teorias feministas ou como determina o sistema capitalista que já desempregou tantas mulheres ao ficarem gestantes, muito embora as leis assegurem esse direito à mulher.

Em outubro de 2007, recebi ligação de Maria Emmir, escritora cearense. A voz do outro lado da linha, inconfundível e de dicção claríssima, revelava certa consternação. Motivo: havia lido em jornal local sobre a tentativa de venda de criança recém-nascida. Pensando tratar-se de um caso isolado, pus-me a procurar a reportagem no famigerado "Google". Para minha surpresa e tristeza, uma série de cabeçalhos indicava em curto espaço de tempo um número considerável de tentativas de venda e compra de bebês recém-nascidos encabeçadas pelas mães.

Em Recife, um representante comercial foi detido em março deste ano. Ele pagou despesas hospitalares com o parto, exigência da mãe que ainda pediu em escambo pelo filho um advogado para soltar o irmão dela que se encontrava preso. Ao dar à luz, Juliana, a mãe, que admitiu a esdrúxula negociata, arrependeu-se e denunciou o caso à polícia. No Chile, uma mãe com o esposo pôs anúncio na internet: "Vendo bebê recém-nascido, entrar em contato com Carolina e Juan". A insólita venda foi desbaratada graças a um canal de televisão que simulou interesse em adquirir o bebê, flagrando o comércio intolerável. Um casal de Taubaté, SP, em novembro de 2006, comprou criança com menos de um mês de vida de mulher em Minas Gerais. A mãe afirmou que recebeu cesta básica e em breve ganharia mais benefícios em dinheiro por meio de uma advogada que estava intermediando a venda do bebê.

Além da inaceitável compra e venda de bebês, existe o aluguel de crianças. Rachel de Queiroz, no "O Quinze", já denunciava as mães que emprestavam a outras seus embrulhos viventes - crianças subnutridas devido à seca - a fim de que recebessem esmolas mais generosas. Esta prática atravessou décadas e, em Fortaleza, ainda acontece, sobretudo nas ruas do Centro da capital, o que é um verdadeiro absurdo: mulheres que alugam crianças de mães para pedir esmolas.

Contudo, para não se cair no penhasco da desesperança, evidenciamos uma outra estirpe de mães. São daquelas que aceitam de bom grado os filhos e os acolhem como "um dom". Exemplo dessas mães é a do pequeno Mateus. Clarissa Nogueira lutou bravamente contra um tipo de câncer raro de seu filho. Junto ao esposo, não mediu esforços para mobilizar a sociedade na busca de uma medula óssea compatível para o anjo e herói Mateus, como carinhosamente o chamava, conseguindo ocupar amplo espaço na mídia local e nacional no primeiro semestre de 2007. No Ceará, Maria Cecília deu à luz, lar, carinho e proteção à sua filhinha Maria Tereza, diagnosticada anencéfala e sentenciada por muitos à morte. Sobreviveu por três meses e nada lhe faltou.

Mães como essas, sim, são exemplos de maternidade responsável.