14 de jul de 2009

AS SETE PRAGAS DE FORTALEZA

1- OS BURACOS
Eles estão em todo lugar. Arsmstrong confudiria o solo de Fortaleza com o lunar.
Noutro dia estava na praia do futuro e alertei um colega da Aústria que banhava-se, "essa praia tem muitos buracos", nossa amiga em comum rindo-se disse, "ele já está acostumado com os buracos de Fortaleza".

2- O TRANSPORTE COLETIVO E SELETIVO
Pena que os políticos só arriscam andar de ônibus ou Van no período eleitoreiro. Só quem depende desse tipo de transporte sabe o que padece. A passagem subiu e a frota continua diminuta mesmo em horários de pico.

3- A EXPLORAÇÃO SEXUAL
Beira-mar, BR, pereferia, em todo canto de uma forma ou outra pessoas são exploradas sexualmente em Fortaleza. Os famosos mapas da exploração são feitos e atualizados periodicamente mas nada de concreto é implemntado para coibir esse tipo de crime. Interesses escusos sustentam a impunidade e alimentam esse mercado negro.

4- A FALTA DE ORDENAMENTO DO CENTRO DA CIDADE
O centro de fotaleza é um caos. Não existe o mínimo de ordenamento. Sobre os camelôs não contra a presença deles pela região, falta ordenamento, investimento em infraestrutura, apoio ao empreendendorismo daqueles que por diversos motivos entraram no mercado informal. Aos sábados é uma verdadeira aventura caminhar pela praça José de Alencar e transitar por uma das artérias principais do centro, a Guilherme Rocha.

5- A VIOLÊNCIA
O perigo estende-se a todos os bairros. O medo é geral. Roubos, assaltos, descuidos, sequestros, saidinhas bancárias, bala perdida, assalto a carro forte, briga entre gangues, crimes passionais, espancamentos são algumas das manifestações de violência que atingem centenas de pessoas todos os dias na capital cearense.

6- POLUIÇÃO VISUAL
Out door postos em carretilho quando a distância deveria ser de no minimo 15 metros um do outro. Promessa não falta de remover as peças de mídia exterior, mas, promessas e nada mais. A cidade está suja visualmente, cartazes, faixas, pichações precipitam-se uns sobre os outros fazendo uma destoada de cores que enfeia a tão prometida Fortaleza Bela.

7 - OCIOSIDADE
O ócio é a mãe de todos os vícios. Mente parada, oficina do diabo. os ditados sabemos de có e a verdade que eles encerram sobre o assunto também. O que há de se esperar de um contingente imenso de jovens entregues ao "nada"? Tornam-se presas fáceis da violência, da prostituição, perdem amor e a noção de pertença à sociedade da qual fazem parte.

Um comentário:

Ivan Henrique disse...

é, hoje mesmo a luizianne lins furou um pneu meu lá num buraco na jovita feitosa... Põe na conta da prefeita!