30 de dez de 2009

O Hobbit, uma excelente leitura

Comecei a ler o livro O Hobbit, de J.R.R.Tolkien, o mesmo autor da trilogia O
Senhor dos Anéis. Cativante a leitura. Protagoniza a história o hobbit Bilbo
Bolseiro que vemos na trilogia já citada. Ele junto com treze anões e sob
a orientação de Gandalf, o mago entra numa aventura incrível, resgatar o
tesouro
dos ancestrais do anão Thorin.

A narrativa da história é simplesmente sensacional. O autor consegue envolver o leitor na história. As ilustrações são belas e foram utilizadas como modelo para a construção do cenário e dos personagens em O Senhor dos Anéis, no cinema.


Notícia boa é O Hobbit vai virar filme como dão conta as últimas notícias sobre cinema. Veja o que diz o site Valinor, "O Hobbit, a ser feito em duas partes distintas, baseado na obra de mesmo nome de J. R. R. Tolkien, está em produção para lançamento em dezembro de 2011 e dezembro de 2012. Os filmes serão dirigidos por Guillermo del Toro, com o diretor da trilogia O Senhor dos Anéis, Peter Jackson, servindo como produtor executivo e co-roteirista.

O primeiro filme será uma adaptação direta da obra, enquanto que o segundo filme irá explorar outras histórias, principalmente baseadas nos Apêndices de O Senhor dos Anéis, de forma a criar uma ponte entre este e O Hobbit".

Caso seja de seu interesse posso disponibilizar a Obra O Hobbit, bem como outros títulos de Tolkien, incluindo a famosa trilogia O Senhor dos Anéis. O envio do material necessariamente é feito via skype. Basta deixar endereço de skype nos comentários.

E abaixo deixo um trechinho dessa envolvente e impolgante história de Hobbites, Anões, Elfos, Dragões e outros seres fantásticos.


"— Sem dúvida, foi isso que trouxe o dragão. Dragões roubam jóias e ouro, você sabe, dos homens, dos elfos e dos anões, onde quer que possam encontrá-los e guardam o que roubaram durante toda a sua vida (o que é praticamente para sempre, a não ser que sejam mortos), e nunca usufruem sequer um anel de latão. Na verdade, eles mal sabem distinguir um trabalho bem feito de um trabalho ruim, embora tenham uma boa noção do valor de mercado corrente e não o conseguem fazer nada por si mesmos, nem sequer remendar uma escama solta de suas armaduras. Havia muitos dragões no norte naquela época, e o ouro estava provavelmente se tornando raro por lá, com os anões indo para o sul ou sendo mortos, e com todo o tipo de ermo e destruição geral que os dragões provocam, indo de mal a pior. Havia um dragão especialmente ganancioso, forte e mau, chamado Smaug. Um dia ele alçou vôo e veio para o sul. O primeiro sinal dele que ouvimos foi um barulho como um furacão vindo do norte, e os pinheiros das montanhas chiando e estalando com o vento. Alguns dos anões por acaso estavam do lado de fora (por sorte eu era um deles um bom rapaz aventureiro, naqueles dias, sempre andando por ai, e isso salvou minha vida naquele dia) quando, de uma boa distância, vimos o dragão pousar na montanha num jato de fogo. Então ele desceu as encostas e, quando atingiu a floresta ela se incendiou inteira. Naquele momento todos os sinos estavam repicando em Vaíle e os guerreiros estavam se armando. Os anões correram para fora pelo seu grande portão, mas lá estava o dragão à espera deles. Nenhum escapou por ali. O rio se ergueu em vapor e um nevoeiro cobriu Vaíle, e no nevoeiro o dragão avançou sobre eles e destruiu a maioria dos guerreiros, a triste história de sempre, isso era muito comum naquela época. Depois voltou e se arrastou através do Portão Dianteiro e saqueou todos os salões e alamedas, e túneis, becos, adegas, mansões e corredores. Depois disso, não restaram anões vivos no lado de dentro, e ele pegou toda a riqueza deles para si. Provavelmente, pois esse é o jeito dos dragões, empilhou tudo num grande monte bem no interior da montanha, e dorme sobre ela como se fosse uma cama. Depois, passou a se arrastar para fora do portão grande e vir à noite até Vaíle, e levar embora pessoas, principalmente donzelas, para devorar, até que Vaíle ficou arruinada, e todas as pessoas partiram ou morreram. O que acontece lá agora não o sei com certeza, mas não acho que hoje em dia alguém viva em algum lugar mais próximo da Montanha do que a extremidade do Lago Comprido".

Nenhum comentário: