12 de jan de 2012

Deputado Jean Wyllys e outros gays falam mal dos cristãos

[vídeo]

Um comentário:

Diego Guedes disse...

Não disseram nada mais que a verdade.
Política e religião não combinam. Marco Feliciano quer ser pastor? Problema o dele. Mas ele não pode impôr a fé dele a todos os brasileiros. A partir do momento que ele está atuando como político ele deve trabalhar por todos os "Direitos Humanos" dos brasileiros e não é o que ele está fazendo. É este o problema. RELIGIÃO NA POLÍTICA, NÃO! E nós sabemos muito bem todos os problemas na História que ocorreram quando política e religião se envolveram. Se não sabem, leiam e se informem antes de imporem sua fé.
Como ficam os kardecistas, os budistas, ateus, etc? Eles deixaram de ser humanos e de ter direitos humanos a partir do momento que Marco Feliciano presidiu a Comissão de Direitos Humanos e Minorias. Isso é um absurdo.