22 de set de 2012

O que não foi falado sobre a separação de Zezé di Camargo

O mundo das celebridades movimenta altas cifras para artistas, empresas de comunicação e marcas que investem nestes potenciais formadores de opinião. Qualquer arranhão na carreira de um destes pode representar o fim de contratos e o que é considerado pior para eles, sair dos holofotes. 

Mas bem que o jornalismo poderia ser mais honesto ao tratar destes casos. Recordo da recente separação de Zezé di  Camargo que forma par de música sertaneja com o irmão Luciano. O casamento de 30 anos rompido de forma amigável - disseram - não mereceu por parte da imprensa que cobriu o caso  uma ligação - coisa comum no meio -  com o episódio da briga dos irmãos no ano anterior.


Em  outubro de 2011 durante um show em Curitiba houve uma briga entre os dois. Assim noticiou a Revista Veja: "Na noite de quinta-feira, Luciano chegou ao palco do teatro Guaíra, em Curitiba, atrasado. Antes dele, Zezé havia iniciado sozinho o show, num tom de desabafo. "Não vou ficar duas, três horas explicando a ausência do Luciano. Vocês vieram aqui para se divertir. Depois, a gente resolve o resto", disse, dando a entender que houve um desentendimento no camarim antes da apresentação. "No ano que vem, meu irmão vai continuar carreira sozinho. Vocês serão a segunda voz dele, que ele sempre mereceu", disse Luciano à plateia, assim que subiu ao palco. A equipe que trabalha com a dupla confirma a briga, mas nega a separação da dupla". 




Depois do desentendimento Luciano foi parar no hospital e dias depois o pai da dupla. O motivo da confusão: segundo muitas especulações, a vida desregrada de Zezé di Camargo fora do casamento, o que aborrecia o irmão. 

Um ano depois foi anunciado a separação de Zezé. Na tentativa de manter a imagem do artista nada foi relacionado entre o divórcio e a briga com o irmão no ano anterior. Até tudo bem, podem se sair com a desculpa do respeito à vida privada. Mas feio mesmo foi a matéria de um programa nacional que tratou sobre o assunto. O mote da reportagem dava a entender o quanto era bom se separar ao 50, idade do cantor sertanejo. 

Mesmo com toda maquiagem, disfarces e falsetes da mídia dava para perceber a tristeza nos olhos de Zezé. Uma família de 30 anos desfeita não coisa pouca. Fama e dinheiro algum podem substituir. Pena que tentem esconder isso e assim, desqualificar a instituição familiar como algo efêmero. 


Nenhum comentário: