6 de jul de 2014

Candidata do PT pede morte de jogador; Jandira Feghali e Direitos Humanos não se manifestam

É incrível a capacidade de contradição mantido no país pela esquerda que posa de defensora dos Direitos Humanos [apenas] das minorias, geralmente, agrupamentos financiados por partidos.

A candidata a deputada estadual pelo PT no Rio grande do Sul, Luisa Helena Stern, escreveu em seu twitter que desejava a morte do jogador colombiano  Juan Zuñiga que no jogo entre Brasil e Colômbia chocou-se com o jogador Neymar causando fratura em sua terceira vértebra.


Acompanhe os tweets da petista Luisa Helena Stern (reproduções do blog de Luciano Ayan )








Quando a apresentadora Rachel Sheherazade (SBT) comentou que a atitude dos justiceiros no Rio de Janeiro ao prender um jovem ladrão ao poste era "compreensível e não justificada", a âncora foi retaliada pelos Direitos Humanos. 

Sossegaram apenas quando conseguiram censurar a opinião de Rachel no SBT. A deputada Jandira Feghali entrou com representação para que a Secretaria de Comunicação da presidência cortasse a verba publicitária anual para o SBT. A pressão deu resultado e Sheherazade não emite mais opinião no telejornal que apresenta.

Até agora Jandira, nem os militantes da extrema-esquerda, nada comentaram  sobre a opinião da candidata a deputada. Mais uma prova que estes defensores do "Direitos Humanos" apenas se aproveitam do termo para usá-lo para benefício próprio. 

Nenhum comentário: